Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle

Atentado com 2 mortos em Paris

April 21, 2017

 

O grupo terrorista Estado Islâmico assumiu a autoria do ataque a tiros na Avenida Champs-Élysées, em Paris, que causou ontem (20) a morte de um policial e feriu outros dois. As informações são da Agência EFE.

Em um breve comunicado divulgado na internet pela agência de notícias Amaq, ligada à organização jihadista, os extremistas informaram que o autor dos disparos que mataram o policial foi "um dos combatentes do Estado Islâmico", identificado como "Abu Youssef, o belga".

 

O comunicado da Amaq, cuja veracidade não chegou a ser comprovada, cita uma "fonte de segurança" jihadista e não dá mais dados sobre o ataque além da localização.

 

O grupo terrorista Estado Islâmico assumiu a autoria do ataque a tiros na Avenida Champs-Élysées, em Paris, que causou hoje (20) a morte de um policial e feriu outros dois. As informações são da Agência EFE.

 

Em um breve comunicado divulgado na internet pela agência de notícias Amaq, ligada à organização jihadista, os extremistas informaram que o autor dos disparos que mataram o policial foi "um dos combatentes do Estado Islâmico", identificado como "Abu Youssef, o belga".

 

O comunicado da Amaq, cuja veracidade não chegou a ser comprovada, cita uma "fonte de segurança" jihadista e não dá mais dados sobre o ataque além da localização.

Please reload

Leia também:
Please reload