Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle

Niterói, cidade do audiovisual

September 27, 2017

 

A Prefeitura de Niterói e o Ministério da Cultura divulgaram, na manhã desta terça-feira (26.09), um conjunto de medidas voltadas para a produção audiovisual. O objetivo é tornar a cidade uma referência para o setor. O anúncio foi feito pelo prefeito Rodrigo Neves e pelo ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, no Centro Petrobras de Cinema, com a presença de representantes da área de produção audiovisual, incluindo o cineasta Cacá Diegues.

 

Em novembro deste ano, será lançado um programa de fomento/ Edital, com investimento de R$ 6 milhões para produções audiovisuais. O pacote de ações também prevê a conclusão do Centro Petrobras de Cinema para abrigar o primeiro museu do cinema do País, a redução do ISS (de 5% para 2%) e a criação da Niterói Film Commission, para aumentar a competitividade da cidade como destino de filmagens e produções. O acordo inclui ainda a criação de oficinas de formação e capacitação de profissionais da cadeia audiovisual, além da realização do Festival Internacional de Audiovisual de Niterói (2018), que vai ter como foco a produção para internet, TVs, séries e on demand.

 

Metade da verba para o Programa de Fomento virá da Ancine. Os outros R$ 3 milhões serão investidos pela Prefeitura de Niterói. Serão beneficiados curtas, médias e longas metragens nacionais, documentários, animação e produção de programas para TVs, além de projetos de produção, infraestrutura, desenvolvimento e exibição.

 

Para Rodrigo Neves, os investimentos no setor de audiovisual vão gerar empregos diretos e indiretos e aumentar o fluxo de turistas na cidade, tendo como retorno o aumento da arrecadação municipal e a elevação da autoestima do niteroiense. “Niterói foi a primeira cidade do Brasil a ter um curso de cinema, o da Universidade Federal Fluminense, e tem belezas naturais e patrimônios arquitetônicos que a credenciam como locação para produções audiovisuais. Estamos somando esforços com o Ministério da Cultura, através de investimentos e incentivos fiscais, para que Niterói se posicione como referência do setor”, disse o prefeito.

 

Segundo Sá Leitão, Niterói tem uma vocação natural para o audiovisual e já é referência no segmento. “A forma mais eficiente de o governo federal promover o desenvolvimento do país é em parcerias como essa, com os estados e municípios. Nós, da Cultura, estamos no ramo das boas notícias e a prefeitura de Niterói tem um time que se entusiasmou e em poucos meses conseguiu desenvolver esse conjunto de boas notícias ”, afirmou.

 

Já o presidente da Fundação de Arte de Niterói (FAN), André Diniz, ressaltou que apesar de todos os desafios no país e no Estado do Rio, Niterói segue num caminho de avanços, com investimentos em diversos setores, e colocando a cultura como parte fundamental do desenvolvimento econômico da cidade.

 

Vários produtores culturais acompanharam o anúncio. O presidente da Academia Brasileira de Cinema, Jorge Peregrino, gostou muito do que ouviu. “Eu sou originalmente de Niterói e acho que vou voltar para cá. O programa de audiovisual é fantástico. O prefeito está de parabéns, a cidade está de parabéns. Niterói precisava de uma coisa que tornasse a cidade mais viva. Mas, independente do ponto de vista cultural, eu acho que esse programa vai fazer isso", destacou.

 

Centro Petrobras de Cinema

 

Uma parceria firmada entre Prefeitura, Ministério da Cultura, futuros patrocinadores e concessionário possibilitará a criação do Museu do Cinema, no primeiro piso do Centro Petrobras de Cinema, que terá um perfil de interatividade com o público. No segundo piso do mesmo prédio, deverá funcionar o centro tecnológico de pós-produção e capacitação, que também é fruto da parceria. Nesse caso, entre Prefeitura, MinC, Ancine, Sistema S e empresas de tecnologia.

 

Com verba de R$ 1,5 milhão, conseguida via emenda parlamentar do deputado federal Chico D’Ângelo, a prefeitura está licitando as obras para equipar a sala multiuso, no térreo do Centro Petrobras de Cinema, no bairro de São Domingos, com ar-condicionado, revestimento, tratamento acústico, cadeiras, parte elétrica e hidráulica. A sala multiuso também receberá equipamentos audiovisuais custeados por patrocinadores.

 

Redução do ISS

 

Para incentivar o desenvolvimento do setor audiovisual na cidade, a prefeitura vai reduzir de 5% para 2% a alíquota do ISS para o setor e para serviços relacionados a produção de espetáculos de artes cênicas, música, artes visuais e literatura. Serão beneficiados apenas artistas brasileiros e a redução da alíquota só será possível para eventos abertos ao público e sem a cobrança de ingressos. 

 

Niterói Film Commission

 

A prefeitura quer aumentar a competitividade da cidade como destino de filmagem de produções nacionais e internacionais, potencializando o impacto econômico proveniente da atividade audiovisual, a valorização dos bairros da cidade e o incremento do turismo. A representação nas telas das cidades e regiões têm um impacto econômico significativo no turismo e no fortalecimento da promoção cultural. Na Escócia, por exemplo, o turismo aumentou 300% no ano após o lançamento do filme “Coração Valente”, que teve aquele país como locação. O mesmo aconteceu com a cidade de Sydney, na Austrália, que aumentou sua visitação em mais de 200% depois do lançamento do filme “Missão Impossível”. O filme “Troia” aumentou em 73% o turismo na Turquia.

 

Serão promovidas também ações para reforçar a percepção de Niterói como lugar de vanguarda na recepção de novas tecnologias, tendências e necessidades do mercado, consolidando a cidade como principal polo produtor de conteúdos audiovisuais no Brasil, atraindo investimentos e gerando empregos e maiores receitas para produções de diversos formatos e gêneros. Também será estruturado em Niterói um programa de fomento ao desenvolvimento setorial - por meio de ações de produção, distribuição de conteúdos audiovisuais -, à difusão e ao acesso, à capacitação e à preservação e memória.

 

Festival Internacional de Audiovisual

 

A Prefeitura se esforça ainda para realizar, no ano que vem, o primeiro Festival Internacional de Audiovisual de Niterói, com lançamentos de pilotos de novas séries e temporadas e presença na cidade de atores e diretores nacionais e internacionais, apresentação de conteúdo exclusivo para Vídeo on Demand (VOD), mostra de virais da internet, mostra de maiores views de influenciadores digitais, pitchings de livros e roteiros para compra de opção e direitos de uso das obras audiovisuais, além de palestras e discussões sobre novas mídias.

 

Foto: Rodrigo Camargo (Coordenador da Ancine), André Diniz (presidente da Fundação de Arte de Niterói), Chico D´Angelo (deputado federal), o prefeito Rodrigo Neves, Danielle Nigromonte (subsecretaria municipal de cultura), o Ministro da Cultura Sérgio Sá Leitão, o cineasta Cacá Diegues e o vice-prefeito, Comte Bittencourt (Foto: Thiago Cortes)

Please reload

Leia também:
Please reload