Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle

Incentivo aos food bikes

October 6, 2017

 

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ) aprovou nesta quinta-feira (05), em segunda discussão, o Projeto de Lei 1.718/16, do deputado Waldeck Carneiro (PT), com co-autoria do deputado licenciado Tiago Mohamed, que cria a “Política Estadual de Incentivo e Fomento à Comercialização de Alimentos em Veículos de Propulsão Humana”. A iniciativa regulamenta e fomenta a venda de alimentos em bicicletas, triciclos, carrocinhas e similares, conhecidos como food bikes, nas vias e áreas públicas.

Para Waldeck, as food bikes já fazem parte da cultura de grandes regiões metropolitanas do Brasil, não só do Rio de Janeiro. "A venda de alimentos em bicicletas, carrocinhas e triciclos vem ganhando, nos últimos anos, muito destaque e até certo glamour. A atividade vem se constituindo como um nicho de mercado e uma alternativa cada vez maior de geração de trabalho e renda. Os próprios trabalhadores demandavam, por exemplo, a organização da ocupação do espaço público", disse.

A proposta seguirá para o governador Luiz Fernando Pezão, que terá até 15 dias úteis para decidir pela sanção ou veto. 

Please reload

Leia também:
Please reload