Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle

Criticas ao parecer sobre Temer

October 11, 2017

 

O presidente da CCJ da Câmara dos Deputados, Rodrigo Pacheco, abre reunião para analisar a denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

 

Deputados federais membros da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara já começaram a se pronunciar sobre o parecer do deputado Bonifácio de Andrada recomendando o arquivamento da denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco.

 

Em seu relatório, Andrada afirmou que existe uma criminalização da política promovida em conjunto pela polícia federal e pelo Ministério público federal.

 

O líder do Democratas, deputado Pauderney Avelino, disse que é fundamental que haja direito de defesa e também provas e, apesar de discordar da tese de união entre polícia federal e Ministério Público Federal para criminalizar a atividade parlamentar, elogiou o parecer do deputado Bonifácio de Andrada.

 


O deputado Alessandro Molon, da Rede, do Rio de Janeiro, tinha pedido o desmembramento das denúncias contra o presidente Temer e os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, o que não aconteceu. Ele disse que vai continuar a lutar para isso. E criticou o parecer apresentado na CCJ.

 

Do lado de fora da Comissão de Constituicao e Justiça, um painel foi instalado por partidos de oposição para contagem dos votos contra e a favor da investigação de Michel Temer. Cada deputado e deputada poderá colar seu rosto em um dos três lados, que inclui também "em cima do muro".

 

À medida que os parlamentares forem votando na CCJ e declarando suas posições publicamente, a equipe do projeto também vai colar os rostos dos deputados.

Please reload

Leia também:
Please reload