Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle

Mais de 300 lojas fechadas no Centro

Pelo menos 23,7% das lojas no Centro de Niterói fecharam as portas nos últimos cinco anos, segundo estudo recente feito pelo Sindicato dos Lojistas do Comércio (Sindilojas-Niterói), que revela um quadro dramático de decadência econômica naquela região da cidade. O documento, ao qual o TODA PALAVRA teve acesso, mapeia o chamado comércio de rua (não inclui, portanto, shoppings, prédios e galerias) em 13 vias, que integram o principal corredor mercantil do bairro. De um total de 1.224 estabelecimentos, 291 encerraram suas atividades. Se forem contabilizadas também as lojas em shoppings e ruas periféricas, o  número passa folgadamente de 300 lojas fechadas na região.

O apagar das luzes do comércio no Centro é motivado, na avaliação dos dirigentes da entidade classista, pela crise econômica, mas também pela falta de ações municipais, que revitalizem a região, atingida ainda por uma evasão de moradores, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os censos de 2000 e 2010 apontam que, enquanto Niterói, ao longo de uma década, cresceu de 459.451 para 487.562 habitantes, o bairro regrediu de uma população de 18.487 para 18.242.

“É inadmissível que o Centro, como área absolutamente estratégica para Niterói, do ponto de vista do comércio e de serviços, prossiga relegado ao abandono dos últimos anos. A situação é muito grave e requer mais do que ações pontuais. É preciso que o poder público deflagre um amplo e duradouro ‘pacote’ de intervenções no bairro, envolvendo ordem urbana, ação social, iluminação pública e urbanização de espaços, destinando a estes últimos uma agenda anual de eventos culturais, esportivos e de lazer”, analisa o presidente do Sindilojas-Niterói, Charbel Tauil Rodrigues.

Rodrigues acredita que o poder público poderia incrementar a retomada de desenvolvimento no Centro a partir de medidas de baixo custo, mas de grande estímulo para afluência de visitantes, entre elas atividades culturais.

“Há medidas simples, inclusive, mas com excelente potencial, que poderiam ser iniciadas de pronto, como por exemplo a flexibilização de estacionamentos aos sábados, o que já traria um grande alento para os lojistas.  Áreas como o Rink e o Jardim São João, caso bem trabalhadas, podem sediar apresentações musicais e teatrais, ou mesmo aulas gratuitas de ginástica, o que não requereria o desembolso de grandes somas da prefeitura.  Revitalizado, o Centro inclusive passará a ser mais procurado como bairro residencial, o que por sua vez aquecerá comércio e  serviços em toda a área, numa saudável espiral positiva para a economia de Niterói como um todo”, afirma ele.

As vias do Centro que mais perderam estabelecimentos comerciais, de acordo com o ranking do Sindilojas-Niterói, foram: Marechal Deodoro (58), Barão do amazonas (33), São João (32), Visconde de Itaboraí (30),  Marques de Caxias (27), Visconde do Uruguai ( 25), Coronel Gomes Machado (19), Saldanha Marinho (19), São Pedro (15), Conceição (14), Visconde de Sepetiba (13), Maestro Felício Toledo (5) e Luís Leopoldo Pinheiro (1).

 

 

Livre de vírus. www.avast.com.

 

 

 

 

Please reload

Leia também:
Please reload