Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Novo mergulhão só resolve 50%


Sábado, 19/08, fim de tarde: apenas poucas horas depois da inauguração do Mergulhão José Vicente Filho, os acessos sobre o túnel, sentido Centro/Icaraí, já apresentavam forte congestionamento

A inauguração do Mergulhão José Vicente Filho, obra empreendida sob a Praça da Renascença pela concessionária da Ponte Rio-Niterói como contrapartida do contrato de concessão, cumpriu apenas 50% da promessa de desatar o nó do trânsito que tumultua os acessos ao Centro de Niterói para quem vem da Zona Norte ou de outros municípios. Enquanto a entrada do túnel tem se mostrado totalmente desobstruída, facilitando a saída dos veículos da região central, o sentido inverso permanece engarrafado, sobretudo nos momentos de pico, desde o dia da inauguração, sábado, 19/08.

Ontem, primeiro dia útil depois da inauguração da obra, quem chegava a Niterói pela rodovia Niterói-Manilha, no final da tarde, enfrentava um longo engarrafamento, desde as proximidades do Carrefour. O tradicional congestionamento da alça de descida da ponta para a Rua Jansen de Melo também se manteve inalterado, demonstrando claramente que a obra não foi capaz de solucionar a contenção do fluxo de veículos nessa direção.

A prefeitura de Niterói informou que nesta segunda-feira, entre 6h e meio-dia, foram 1.380 veículos passando pela nova via. Em toda a região da Praça Renascença foram 2.760 veículos no mesmo período. Já no início do rush da tarde/noite, entre 17h e 18h, passaram pelo novo mergulhão 4.260 veículos. Na região da Praça Renascença foram 8.520 veículos trafegando num intervalo de apenas uma hora.

De acordo com o diretor de operações e planejamento da NitTrans, Alexandre Cony, o impacto no turno da manhã foi de 40% a 50% na fluidez do trânsito no Centro da cidade. “Pequenos ajustes estão sendo feitos, como regulagem do tempo dos sinais luminosos, reforço na sinalização horizontal e vertical e poda de algumas árvores para facilitar a visualização neste trecho”, explica Cony.

Ao longo desta semana, período em que os motoristas estarão se familiarizando com as novas rotas, a NitTrans está atuando no entorno do mergulhão com sete agentes, sendo dois na entrada e um na saída do mergulhão; dois na Jansen de Mello (próximo ao supermercado Guanabara) e dois no Ponto Cem Réis; além de duas viaturas; uma moto e dois reboques (um leve e um pesado).

A obra do mergulhão foi executada pela Ecoponte, como contrapartida pela concessão da Ponte Rio-Niterói, em parceria com a Prefeitura de Niterói. O objetivo é desafogar o tráfego na região, facilitando, inclusive, o fluxo das centenas de ônibus que seguem diariamente do Terminal Rodoviário João Goulart em direção à Zona Norte e a São Gonçalo. Com a abertura da passagem subterrânea ficará mais fácil o acesso à Avenida Jansen de Mello no sentido contrário.

Mudanças no trânsito - Quem sai de Icaraí e do Centro em direção à Alameda São Boaventura passará a contar com três alternativas para acessar a via. Já quem vai para a Avenida do Contorno, basta seguir pela Jansen de Mello. Os motoristas que seguem para a Alameda pela Marquês do Paraná podem acessar a Rua São Lourenço, Avenida Benjamin Constant e a Rua Padre Leandro (atrás da igreja São Lourenço, no Ponto Cem Réis) chegando à Alameda.

Outra alternativa é seguir pela Avenida Jansen de Mello, acessar a Rua Desidério de Oliveira e a Avenida Washington Luiz. E a terceira é seguir pela Jansen de Mello, acessar o retorno próximo ao 12 BPM, virar a direita na Rua Heitor Carrilho (rua da Imprensa Oficial) seguir até a Rua Manoel Pacheco de Carvalho e acessar o mergulhão.

Para os motoristas que vêm da Contorno e da Alameda e precisam voltar para a Contorno, terão que acessar o retorno na Praça Renascença (embaixo da Ponte Rio-Niterói). E os motoristas que fazem este trajeto e precisam seguir para Icaraí e Centro, devem acessar a Avenida Feliciano Sodré e a Avenida Jansen de Mello, como está sendo feito atualmente, ou seguirem direto pela Avenida Feliciano Sodré.

Quem sai da Ilha da Conceição em direção à Avenida do Contorno ou Alameda São Boaventura deve seguir pela Avenida Feliciano Sodré, Jansen de Mello, dobrar à direita na Rua Heitor Carrilho até a Rua Manoel Pacheco de Carvalho e acessar o mergulhão.

Colaborou: Ascom/Prefeitura de Niterói

#MergulhãodaPraçaRenascença #TrânsitoemNiterói

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso