Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

  • Da Redação

R$ 480 mil na casa de Nuzman


A Polícia Federal cumpriu nesta terça-feira dois mandados de prisão e 11 de busca e apreensão como parte de operação que investiga suposto esquema internacional de corrupção para compra de votos para a escolha do Rio de Janeiro como sede da Olimpíada de 2016. Agentes da PF chegaram no início da manhã à casa do presidente do Comitê Olímpico do Brasil, Carlos Arthur Nuzman, para cumprir mandado de busca e entregar uma intimação para prestar depoimento. Na casa do dirigente foram encontrados R$ 480 mil em diferentes moedas. Ele teve o passaporte apreendido e está proibido de deixar o país.

A operação faz parte de investigação iniciada pela França sobre suspeita de que o executivo Arthur César de Menezes Soares Filho, ligado ao ex-governador fluminense Sérgio Cabral, que está preso, fez pagamento de 1,5 milhão de dólares ao filho de um membro do COI três dias antes da votação de 2009 que definiu o Rio como sede dos Jogos Olímpicos.

Bloqueio de bens

O Ministério Público Federal quer o bloqueio de até R$ 1 bilhão do patrimônio de Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e do Comitê Rio-2016, de Arthur Cesar Soares de Menezes Filho, o "Rei Arthur", e de Eliane Pereira Cavalcante, ex-sócia do empresário, em meio aos desdobramentos da Operação Lava Jato que apuram suposta compra de votos de dirigentes para eleger o Rio de Janeiro como sede dos Jogos do ano passado.

#Nuzman #CorrupçãonasOlimpíadas #ReiArthur #CarlosArthurNuzman #LavaJato

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso