Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

  • Da Redação

Miliciano investigado por Freixo e Marielle voltou clandestinamente ao Rio


Proibido pela Justiça de retornar ao Rio de Janeiro - onde foi condenado por formação de quadrilha - justamente por fazer ameaças aos seus desafetos, o ex-vereador Cristiano Girão Matias, acusado de chefiar uma milícia em Jacarepaguá, circulou sorrateiramente na semana passada pelos corredores da Câmara Municipal carioca. Ele foi fotografado pelo sistema de identificação e controle de visitantes da casa às 12h09m da última quarta-feira, 7, segundo matéria dos repórteres Sérgio Ramalho e Ruben Berta, publicada de madrugada pelo site de notícias The Intercept Brasil.

Cristiano Girão foi um dos 226 indiciados em 2008 pela CPI das Milícias, presidida na Assembleia Legislativa fluminense pelo deputado Marcelo Freixo (PSOL), que até hoje sofre ameaças e anda sob a proteção de seguranças. Na época, Marielle era assessora do deputado e participou ativamente dos trabalhos investigativos da comissão. Procurado pelos repórteres do The Intercept, Freixo disse saber que Cristiano, que estava preso, havia sido solto, mas demonstrou surpresa ao ser informado da sua presença no Rio, já que ele foi proibido de voltar à cidade.

As suspeitas sobre Cristiano Girão ganham ainda mais peso diante da informação, também publicada na matéria de Ramalho e Berta, do assassinato, na mesma noite da execução de Marielle, de Marcelo Diotti da Mata, marido da ex-mulher do miliciado, a funkeira Samantha Miranda. O casal foi alvejado por um atirador dentro de um restaurante na Barra da Tijuca. Samantha conseguiu escapar e acusou Cristiano Girão de ser o mandante do crime. Leia a matéria completa do The Intercept em https://theintercept.com/2018/03/16/marielle-franco-cpi-ex-vereador-miliciano-camara-rio.

#MarelleFranco #MarceloFreixo #CristianoGirão #Milícia

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso