Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

  • Da Redação

A desordem do futebol em meio ao caos da pandemia

Sábado (20) fica marcado por confusões e incoerências acerca da continuidade do Campeonato Carioca nos próximos dias. Enquanto isso, Rio de Janeiro aumenta seu número negativo em relação à Covid-19


Por Eduardo Gomes

Crivella criou confusão no Campeonato Carioca com o decreto realizado no último sábado (20). Foto: André Melo Andrade/Agência Estado sábado (

Ontem (20), escrevi no portal do Jornal Toda Palavra que os jogos que ocorreriam hoje (21) e amanhã (22) pela 4ª rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, estariam suspensos por uma determinação da Prefeitura do Rio de Janeiro, publicada em Diário Oficial.


A priori, esse era o cenário: até a próxima quinta-feira (25), não ocorreriam mais jogos da competição, assim como de qualquer outro campeonato esportivo em local fechado no Rio de Janeiro. Até que, no início da noite de sábado, o prefeito da cidade, Marcelo Crivella, se posicionou contestando o próprio decreto, afirmando que o mesmo passaria a valer só a partir de amanhã, segunda-feira (22). Ou seja, os jogos de Fluminense (que enfrentaria o Volta Redonda) e do Botafogo (contra a Cabofriense), estariam adiados. Entretanto, Vasco x Macaé e Madureira x Resende, agendados primeiramente para esse domingo, poderiam ocorrer normalmente.


Tal medida claramente foi uma tentativa de fazer com que Botafogo e Fluminense, que entraram na justiça buscando o direito de retornar aos jogos apenas em julho devido à pandemia, "ganhassem" um período maior para essa reorganização, já que não teriam tido o tempo hábil para se prepararem desde que voltaram aos treinos (por opção dos próprios clubes, que estão defendendo o retorno apenas no próximo mês, Fluminense e Botafogo voltaram a treinar apenas, respectivamente, nos últimos dias 19 e 20 de junho). Crivella justificou, entretanto, que os motivos se relacionaram aos novos protocolos da vigilância sanitária na cidade:

A questão do futebol é a seguinte: houve um novo protocolo da vigilância sanitária apresentado pela Federação. Então, a vigilância sanitária do Rio de Janeiro pediu para fazer uma reunião com eles e estabelecer, compatibilizar o que eles colocam no protocolo dele com o nosso. Isso que vamos fazer segunda, terça e quarta. Então, nesses dias, não vamos ter futebol.

Entretanto, o problema persistiu na noite de sábado pois, se a priori os jogos estavam cancelados, como agora se reorganizar para as partidas que ocorreriam nesse domingo? As delegações de Vasco, Macaé, Madureira e Resende, passaram a trabalhar com a hipótese de que as partidas ocorreriam. Todavia, a Rede Globo, detentora dos direitos de transmissão da competição, afirmou que não transmitiria as partidas, pois nesse caminho de "adia, volta, adia, volta", já tinha organizado sua equipe para a hipótese de não ocorrerem confrontos na data de hoje.


Com isso, na noite de ontem e considerando que o decreto proibia apenas os jogos da segunda-feira, segundo Crivella, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) reagendou as partidas desse domingo e organizou o novo calendário da seguinte maneira:


. As partidas que ocorreriam hoje, Vasco x Macaé e Madureira x Resende, foram reagendadas, respectivamente, para os próximos dias 24 e 25/06;


. Os jogos de Botafogo e Fluminense, que ocorreriam amanhã (21), estão adiados sem previsão de novas datas, podendo existir novos posicionamentos durante a semana a partir das decisões do Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), acerca da alegação dos clubes de que deveriam jogar apenas em julho devido à pandemia e por terem tido menos tempo de preparação em relação a outras agremiações.


Com esse novo calendário, marcado por confusões e indecisões, a 4ª rodada da Taça Rio, ao que parece, terá sua continuidade. Mas é válido destacar que tudo ainda pode se modificar. Crivella afirmou que o decreto seria republicado no Diário Oficial de hoje com esses novos posicionamentos (algo que ainda não ocorreu até o momento em que essa matéria está sendo publicada). E ainda confirmou que irá conversar com os dirigentes dos clubes para que não haja nenhuma partida agendada até a próxima quarta-feira (24) na cidade (além do jogo pela 4ª rodada entre Vasco x Macaé, nesse dia já está também agendada a partida entre Flamengo x Boavista, que irá abrir a 5ª rodada da Taça Rio).


É válido destacar que, além do amadorismo explicitado na tomada de decisões, tanto pelo poder executivo da capital estadual, quanto pela federação e demais clubes, tal situação só está ocorrendo no Rio de Janeiro devido o impasse promovido por alguns clubes e dirigentes (notadamente os presidentes de Flamengo e Vasco) onde, apoiando-se nos discursos contrários à paralisação postergada da competição (narrativa que teve apoio do presidente Jair Bolsonaro), ignoraram o cenário ainda crítico da pandemia na cidade e no estado do Rio de Janeiro, colocando os interesses econômicos referentes ao retorno da competição em primeiro lugar.


Enquanto toda essa confusão ocorria ontem, o Brasil alcançou a marca negativa de mais de 50 mil óbitos devido a pandemia. No estado do Rio de Janeiro, o sábado ficou marcado por computar mais 2.159 novos casos e 229 óbitos pela Covid-19, fazendo com que chegue a um total oficial de 95.537 infectados e 8.824 mortes desde março (dados do Conselho Nacional de Secretarias de Saúde). O estado continua, também, tendo a mais negativa taxa de letalidade em todo o país, 9,2%, o que por si só já seria um motivo plausível para não ser o primeiro local a retornar com o futebol em terras brasileiras.


Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle