Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Ameaçado, padre Lancellotti diz correr risco de vida


Padre Lancellotti fez vídeo-denúncia, dizendo correr risco de vida / Reprodução Twitter

O padre Júlio Lancellotti, da Pastoral do Povo de Rua, revelou em um vídeo que tem circulado nas redes sociais que foi xingado na manhã desta terça-feira (15) por um motoqueiro. Na ocasião, o padre fazia ações sociais com moradores de rua em São Paulo.


“Estava aqui na praça com os irmãos de rua e vendo uma situação, e passou uma moto por aqui e o cara falou ‘padre filho da puta que defende noia’”, afirmou na gravação. Recentemente, Lancellotti foi criticado pelo candidato à prefeitura de São Paulo Arthur do Val (Patriota), conhecido como Mamãe Falei.


O youtuber fez críticas a ativistas que ajudam a população em situação de rua. Em entrevista ao El País, o candidato afirmou que “o centro histórico não pode ser um ambiente onde você dá a comida e o morador de rua pegue seu cobertor, durma na rua, e sabe-se lá onde esse cara vai fazer suas necessidades e largar o lixo daquela marmita”.


“Depois de ataques de alguns candidatos à prefeitura contra mim, eu estou cada vez mais em risco. Então, quero deixar claro: se me acontecer alguma coisa, se alguém me atingir, se eu for atingido por alguém, vocês sabem de quem é a culpa, sabem de quem cobrar”, continuou.



"Incômodo necessário"

Prefeito de São Paulo Bruno Covas diz que Padre Lancelotti é "incômodo necessário"

Nesta quarta-feira (16) , o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), afirmou que o trabalho do padre Júlio Lancelotti , da Pastoral do Povo de Rua de SP, é um "incômodo necessário" para prefeitura.


"[O trabalho do padre Júlio é] um incômodo, mas um incômodo necessário para que a prefeitura não perca o foco de atender e atender bem essa parte da população", disse Covas em entrevista concedida ao El País Brasil.


Covas, que é candidato à reeleição, também comentou sobre o fato de não haver investigações em andamento "para poder demitir ou retirar do serviço público qualquer pessoa que possa ter ameaçado ele", mas declarou que a prefeitura está à disposição do sacerdote.


De acordo com o prefeito, se há alguém que "poderia reclamar" do padre, esse alguém é ele, já que recebe ligações todos os dias. Mas, ainda segundo Covas, o padre nunca foi solicitar que "empregasse um primo, contratasse empresa de um amigo, nunca veio pedir nada para ele, sempre veio solicitar para essa população que muitas vezes não voz", defendeu.


Fonte: IG

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle