Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Após polêmica, Crivella libera as rodas de samba


Depois de criar polêmica com o mundo do samba carioca, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, candidato à reeleição, resolveu liberar o funcionamento das rodas de samba no município. A prefeitura vai publicar no Diário Oficial uma retificação do decreto que trata da Fase 6B do Plano de Retomada das Atividades Econômicas para a capital, anunciada na quinta-feira passada (1º). Segundo a assessoria da Vigilância Sanitária, a liberação já está valendo a partir deste domingo (4).

A mudança ocorre depois de muita reclamação de representantes das rodas de samba inconformados com a permanência da proibição da atração ao mesmo tempo em que a prefeitura liberava outras atividades com espaços de música ao vivo. O funcionamento de boates e das quadras de escolas de samba ainda não foi liberado.

Na sexta-feira, o cantor e compositor Noca da Portela, aos 87 anos, uma das maiores referências do samba, se referiu ao ato do prefeito como "parecendo preconceito", ao liberar casas de espetáculos e proibir escolas de samba de funcionar. "Ou libera geral ou não libera nada. Fica parecendo preconceito contra o samba. Não vejo porque tratar diferente", disse em entrevista ao Globo.

O decreto da Fase 6B autorizou música ao vivo em bares e restaurantes, mas sem pista de dança. As bebidas e os alimentos só devem ser vendidos aos clientes que estejam sentados às mesas. Para evitar a aglomeração, a venda desses produtos para quem está do lado de fora dos estabelecimentos continua proibida. Todos, segundo a Vigilância Sanitária do município, permanecerão fiscalizados para manter o cumprimento das determinações do município com relação às regras de ouro, como distanciamento entre pessoas, uso obrigatório de máscaras e disponibilidade de álcool em gel.

A volta das rodas de samba segue uma série de orientações e cuidados sanitários, como em atrações semelhantes, e também continuam proibidos a pista e os espaços de dança. Os eventos em quadras de escolas de samba permanecem vedados. Entre as medidas, que as rodas de samba precisam seguir, está a reorganização de mesas e cadeiras, respeitando o distanciamento mínimo de dois metros entre elas. Em cada mesa a ocupação máxima é de 50%, exceto para o mesmo grupo de pessoas. Os artistas devem utilizar máscara durante todo o tempo, só tirando no momento da apresentação no palco. O uso da máscara é obrigatório também para as pessoas envolvidas no backstage e no staff artístico, que também precisam ter os demais equipamentos de proteção individual (EPIs) necessários à atividade. O distanciamento de dois metros tem que ser feito também por essas pessoas e pelos músicos que atuarão nos palcos.

Autorizados

As lonas e feiras culturais e circos tiveram permissão para funcionar, mas precisam manter o distanciamento de 4m² por pessoa para evitar a aglomeração. A Fase 6B determinou que é necessário fazer reservas para os eventos culturais em casas de shows e em anfiteatros com lugares marcados com o distanciamento das pessoas. As mesas não podem ser compartilhadas acima de duas pessoas. A comercialização de bebidas e alimentos só se forem industrializados. É vedada a preparação de alimentos nos locais. Casamentos, aniversários e formaturas estão permitidos com um terço da capacidade, com música ao vivo e sem pista de dança. As feiras de negócios com exposições também têm que seguir esta capacidade. Também estão permitidas as feiras de variedades.

Ambulantes

Ainda na Fase 6B, a prefeitura permitiu a permanência de ambulantes em praças e mercados populares mantendo o distanciamento de 2 metros. Nas praias continua a proibição de venda de bebidas alcoólicas e produção de alimentos para os que trabalham na areia. Os estabelecimentos de beleza e estética voltaram a poder oferecer aos clientes sala de espera e serviços de alimentação, como cafezinho, desde que mantido o espaçamento entre lugares dos clientes. Nas academias foi autorizada a volta das aulas de hidroginástica com a capacidade de 50% da frequência e vedado o compartilhamento de objetos.

A Fase 6B, tem o prazo de 15 dias, mas ainda vai passar por uma avaliação do Conselho Científico da Prefeitura para decidir se o Plano vai para a etapa seguinte que é o período conservador, como está definido pelo município ou se ainda precisa continuar no estágio atual.


Com a Agência Brasil

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle