Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

  • Da Redação

Cidadão de bem e quinta série

Por Jorge Santana

Casal destratou servidor público, ao serem abordados por descumprirem os protocolos estabelecidos. Imagem: Reprodução

Sou professor, porém no momento estou afastado da sala de aula. Lecionei no ensino fundamental e no ensino médio. Existe um consenso entre os professores de quê a quinta série, hoje sexto ano, é o maior desafio para os docentes. Parte dessa teoria deve-se a mudança de ciclo dos estudantes. Recém-saídos da última série do Ensino Fundamental I, eles ainda tem roupantes infantis e atitudes desafiadoras, típicas de adolescentes que já se acham donos de si. Ministrar aulas para essa série é um misto de aluno chorando por que a borracha sumiu e outro questionando a sua aula, pois já sente super adulto.


Reza a lenda que alguns professores desistiram do magistério ao enfrentar uma quinta série com 40 alunos. Só quem sobreviveu sabe o tamanho do desafio. Quando eu estava nessa série, ganhei da minha mãe um nike air. Era o tênis mais cobiçado no final da década de 90. Minha mãe parcelou em 6 vezes na antiga loja Samaritana. Fiquei tirando onda com o meu pisante, me sentindo o maioral. Uma atitude tão boba, a qual só pode ser compreendida na pré-adolescência. Na semana passada, os bares voltaram a abrir na cidade do Rio de Janeiro, após 4 meses. Estavam fechados devido a pandemia do corona vírus e o isolamento social. Na Barra da Tijuca, guardas municipais foram convocados para fiscalizar bares que não respeitavam as regras de isolamento social para esse tipo de comércio. Os frequentadores hostilizaram os guardas e entoaram um cântico da torcida de futebol “ Eu não vou embora”. Sorriam e cantavam animadamente, enquanto outros filmavam a cena. Isso, no segundo país com mais óbitos pela pandemia no mundo.


Um casal não satisfeito com a abordagem dos guardas municipais, foi tirar satisfação com os agentes públicos. O guarda municipal se referiu ao homem como cidadão. Foi interrompido pela esposa desse mesmo homem, com os dizeres: “ Cidadão não, engenheiro civil, formado, melhor do que você”. O casal na rede social se auto intitula como “cidadãos de bem” e “anti-imprensa”.


É a primeira vez que vejo alguém contra a imprensa. Já vi pessoas criticarem uma parte da imprensa e defenderem outra, ou mesmo uma mídia independente. Agora, militante do fim da imprensa é novidade. A agressão do casal contra o guarda municipal é típica de um comportamento de quinta série.


A ideia de ser melhor que o outro pelo que você fez ou pelo que você é, se faz típica de seres humanos em fase de desenvolvimento . Na minha tenra adolescência eu fazia isso. Hoje tenho vergonha de me achar melhor do que alguém por um bem ou um diploma. Contudo, a quinta série é uma fase de aprendizado e de muitos erros. O casal de bem já passou desta fase há muito tempo. Inclusive, como pais deveriam dar um exemplo melhor aos seus filhos. Prefiro uma sala de aula com 40 estudantes pré-adolescentes, do que lecionar para um “cidadão de bem”.


PS: A esposa de bem foi demitida pela empresa que atuava, pela atitude em relação a pandemia e ao servidor público em questão.


Jorge Santana é professor de História e doutorando em Ciências Sociais pela UERJ.

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle