Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Ciro a Carlos Bolsonaro: "libélula deslumbrada"


"Libélula deslumbrada. Nós aqui no Ceará somos e seremos o pior pesadelo de sua família de canalhas, milicianos e peculatários corruptos. Quanto dinheiro roubado o (Fabrício) Queiroz (ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro) depositou na conta da mulher de seu pai, o canalha maior?

Ciro: "canalhas, milicianos e peculatários corruptos"

Foi com esse trator verbal que o ex-ministro Ciro Gomes entrou no Twitter e passou por cima de Carlos Bolsonaro, vereador pelo Rio de Janeiro, o "número três", conforme a denominação que lhe foi dada por seu pai, Jair Bolsonaro. A resposta violenta de Ciro veio como reação a uma postagem venenosa do filho do presidente neste domingo (23), na rede social, contra o senador Randolfo Rodrigues (Rede) e o próprio Ciro.

A postagem de Carlos seguia o tom debochado com que ele e seus irmãos - o senador Flávio Bolsonaro e o deputado federal Eduardo Bolsonaro - vêm tratando o atentado contra a vida do senador Cid Gomes (PDT), irmão de Ciro, praticado na quarta-feira (19) por policiais amotinados na cidade de Sobral, no Ceará. Cid foi baleado duas vezes no peito após dirigir uma retroescavadeira contra o portão de entrada do batalhão da PM na cidade, onde sublevados tentavam impedir a entrada de outros policiais dispostos a cumprir suas tarefas.

Em sua postagem, Carlos faz menção a um vídeo em que Randolfe se solidariza com Ciro: "'Vambora', Ciro. Já estou indo para Sobral, me espera aí!", diz Randolfe no vídeo, em cima de um trator. "(Randolfe) quer passar por cima de crianças e mulheres com o pessoal do nariz nervoso e lambedor de beiço do Ceará".


Cid deixa hospital


Na manhã deste domingo o senador Cid Gomes teve alta e deixou o hospital Monte Klinikum, de Fortaleza. Ele dará continuidade em casa ao tratamento com antibióticos e fisioterapia respiratória. As duas balas que o atingiram no atentado de Sobral permanecerão alojadas em seu corpo - uma no pulmão e outra na clavícula esquerda - por decisão da equipe médica, que optou por não intervir para retirá-las.

Até o momento os atiradores que balearam Cid Gomes não foram identificados pela polícia federal e pela delegacia de homicídios do Ceará, que investigam o caso.

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso