Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Cloroquina aumenta o risco de morte, diz maior estudo científico já feito


Bolsonaro mostra sua crença na hidroxicloroquina contra Covid-19 (Reprodução de imagem)

Enquanto o Brasil investe enormes recursos públicos em laboratórios das Forças Armadas, por ordem do presidente Jair Bolsonaro, para a produção em larga escala de cloroquina, saiu nesta sexta-feira (22) o resultado da maior e mais importante pesquisa científica sobre o uso de cloroquina já feita no mundo. A pesquisa, publicada na revista “The Lancet” com 96 mil pacientes aponta que a hidroxicloroquina e a cloroquina não apresentam benefícios no tratamento da Covid-19. Os resultados mostram que não há melhora na recuperação dos infectados, mas existe um risco maior de morte em 34%. Quando associada a antibióticos, piora em 45% o risco de morte. A cloroquina também aumentou em 137% o risco de arritmias sérias durante hospitalização.

A Lancet é uma das revistas científicas mais conceituadas do mundo. O método usado não foi a simples comparação entre grupos que tomaram e não tomaram, mas uma análise completa do histórico de cada paciente, considerado o melhor padrão para testes desse tipo.

O estudo observou 96.032 pacientes internados em 671 hospitais de seis continentes. A idade média dos pacientes, internados entre 20 de dezembro de 2019 e 14 de abril de 2020, é de 53,8 anos.

"Este é o primeiro estudo em larga escala a encontrar evidências robustas estatisticamente de que o tratamento com cloroquina ou hidroxicloroquina não traz benefícios a pacientes com COVID-19", disse o líder da pesquisa, Mandeep Mehra, citado pelo G1.

Os autores do estudo mostraram que o uso de cloroquina, incluindo em combinações com outros medicamentos aprovados, gera um risco maior de morte hospitalar.

Na última quarta-feira (20), o Ministério da Saúde brasileiro divulgou uma nova diretriz, que teria sido adotada sob interferência do presidente Bolsonaro, que autoriza o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina no Sistema Único de Saúde (SUS) em pacientes com sintomas leves de coronavírus.

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle