Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Comprovado: cloroquina não é eficaz contra Covid-19


Cientistas comprovaram ineficácia da hidroxicloroquina testando o medicamento em 811 pacientes

Um estudo realizado em hospitais de Nova York (EUA) não encontrou nenhuma evidência de dano ou benefício ao administrar o medicamento hidroxicloroquina a pacientes com novo coronavírus gravemente enfermos.

"O risco de intubação ou morte não foi significativamente maior ou menor entre os pacientes que receberam hidroxicloroquina do que entre os que não receberam", afirmaram os autores do trabalho, publicado nesta quinta-feira (7) no The New England Journal of Medicine.

Ainda de acordo com os responsáveis pela pesquisa, ela “não deve ser considerada para descartar benefício ou dano no tratamento com hidroxicloroquina".

"No entanto, nossas descobertas não suportam o uso de hidroxicloroquina no momento, fora de ensaios clínicos randomizados testando sua eficácia", acrescentaram os autores.

Panaceia

O presidente dos EUA, Donald Trump, elogiou frequentemente o uso da hidroxicloroquina como tratamento para pacientes com coronavírus. O presidente Jair Bolsonaro seguiu a mesma retórica, conclamando o uso de cloroquina como panaceia para acabar com a pandemia do novo coronavírus, fomentando inclusive o aumento da produção do remédio através de laboratórios do Exército.

De maneira comprovadamente eficaz, a hidroxicloroquina e um composto relacionado à cloroquina têm sido usados ​​há décadas para tratar a malária, bem como os distúrbios autoimunes do lúpus e da artrite reumatoide.


Profissionais da medicina continuam trabalhando na linha de frente para salvar vidas (Agência Brasil)

O estudo observacional foi realizado entre pacientes de pronto-socorro no Hospital Presbiteriano de Nova York e no Centro Médico Irving da Universidade de Columbia, e foi financiado pelo National Institutes of Health.

Para a pesquisa, 811 pacientes receberam duas doses de 600 mg de hidroxicloroquina no primeiro dia e 400 mg por dia durante quatro dias. Outros 565 pacientes não receberam o medicamento. Comparando os dois grupos, "não houve associação significativa entre uso de hidroxicloroquina e intubação ou morte", afirmou o estudo.

A Health Canada, a Agência Europeia de Medicamentos e a Administração de Medicamentos e Alimentos dos EUA alertam contra o uso de hidroxicloroquina no tratamento da COVID-19 fora dos ensaios clínicos.

Na semana passada, os reguladores norte-americanos autorizaram o uso emergencial do remdesivir experimental contra a COVID-19, depois que foi demonstrado em um grande ensaio clínico que reduzia o tempo de recuperação em alguns pacientes com o novo coronavírus.

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle