Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Controle da milícia dobra em um ano e já atinge 57% do Rio


As áreas em azul mostram a prevalência da milícia sobre o tráfico de drogas (vermelho, verde e amarelo) no mapa

Foi lançado nesta segunda-feira (19) por pesquisadores da UFF e da USP o mapa dos grupos armados do estado do Rio de Janeiro em 2019, que tem como objetivo auxiliar no trabalho de pesquisadores, jornalistas, gestores públicos, operadores do sistema criminal, bem como informar a sociedade civil, servindo como ferramenta que possibilite estimar a dimensão do controle armado dos diferentes grupos.

O primeiro levantamento feito pelos pesquisadores revelou dados alarmantes: a abrangência das milícias, que no ano passado apareceram controlando 25,5% dos bairros, agora totalizam 57,5% da superfície territorial da cidade do Rio de Janeiro e 33,1% da população carioca.

De acordo com a pesquisa, as milícias já controlam 41 bairros da capital e uma população de 2.178.620 cariocas. Nada menos do que 52 bairros da cidade se encontram sob disputa entre as facções criminosas denominadas Milícia, Comando Vermelho, Terceiro Comando e Amigos dos Amigos. Outro dado estarrecedor: apenas 13 dos 162 bairros do Rio não aparecem na pesquisa como conflagrados pelo crime organizado.

A tragédia não é menor quando se trata de toda a Região Metropolitana do estado. Os milicianos controlam um total de 199 bairros e uma população de 3.603.440 de pessoas. As áreas que estão em disputa entre as organizações criminosas abrangem 165 bairros e 4.462.271 cidadãos fluminenses.

Para esse primeiro estudo, foram analisadas 37.883 denúncias coletadas através do portal do Disque Denúncia que mencionavam milícias ou tráfico de drogas em 2019. Após uma triagem, foram validadas 10.206 denúncias que serviram de base para criação do mapa dividindo as áreas do Rio de Janeiro de acordo com seu grupo de domínio (Comando Vermelho, Terceiro Comando, Amigos dos Amigos e Milícias).

Um dicionário de termos presentes nas denúncias foi desenvolvido para definir o controle de cada grupo armado sob uma determinada área. Após isso, foram definidos três critérios agregadores desses termos: controle territorial, controle social e atividades de mercado.

O mapa é uma parceria do site Fogo Cruzado com o Disque Denúncia, o Grupo de Estudos dos Novos Ilegalismos da Universidade Federal Fluminense (GENI/UFF), o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e a plataforma digital Pista News.

Desenvolvido ao longo de 18 meses com dados coletados em todo o ano de 2019, o próximo passo é a produção de uma série histórica com dados mapeados a partir de 2005 e a integração com o mapa atualizado fornecido pelo Pista News.

Veja o estudo completo.

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle