Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Embraer anuncia demissão de 2.500 trabalhadores


Manifestação de funcionários na porta da empresa (Divulgação)

A Embraer anunciou nesta quinta-feira (3) que vai demitir 2.500 funcionários que trabalham nas fábricas da empresa no Brasil. A justificativa da medida são os impactos causados pela pandemia da Covid-19 e pelo cancelamento da venda de parte da empresa para a norte-americana Boeing.

Segundo a empresa, 1.600 funcionários serão desligados através dos Planos de Demissões Voluntárias (PDV), que foram encerrados na quarta-feira (2), e mais 900 serão demitidos por dispensa para ajuste do quadro de colaboradores.

Os sindicatos dos Metalúrgicos e dos Engenheiros de São José dos Campos garantem, no entanto, que há estudos que mostram que as dificuldades financeiras foram provocadas pela má gestão do Conselho Administrativo da Embraer na negociação com a Boeing e que as perdas geradas pelo processo de venda inconclusa da empresa chegaram a R$ 1,2 bilhão - contra as perdas geradas pela pandemia que ficaram em R$ 83,7 milhões, segundo informam.

Como forma de preservar os empregos, os sindicatos vão propor a suspensão imediata de todas as demissões, inclusive as relativas ao PDV, além de assegurar a estabilidade no emprego durante a pandemia e o equilíbrio financeiro em relação aos altos salários da empresa. Conforme documento oficial da Embraer, anexado em processo judicial na 3ª. Vara Federal de São José dos Campos, há funcionários recebendo mais que um salário mínimo por dia na empresa. De acordo com o sindicato dos metalúrgicos, a equalização salarial pode preservar centenas de empregos na fábrica.

“É um crime o que a Embraer está fazendo com esses trabalhadores. Enquanto mantém altos executivos com salários milionários, demite 2.500 pais e mães de família que dependem de seus empregos para sobreviver”, afirma Herbert Claros, diretor do sindicato, que ainda ressaltou: “Não aceitaremos essa medida. Vamos buscar todas as formas de luta para reverter as demissões.”

Em nota, a empresa se justificou: "A pandemia afetou particularmente a aviação comercial da Embraer, que no primeiro semestre de 2020 apresentou redução de 75% das entregas de aeronaves, em comparação com o mesmo período do ano passado. Além disso, a situação se agravou com a duplicação de estruturas para atender a separação da aviação comercial, em preparação à parceria não concretizada por iniciativa da Boeing, e pela falta de expectativa de recuperação do setor de transporte aéreo no curto e médio prazo".

A empresa argumentou ainda: "Desde o início da pandemia, a Embraer adotou uma série de medidas para preservar empregos como férias coletivas, redução de jornada, lay-off, licença remunerada e três Planos de Demissão Voluntária (PDV). Também reduziu o trabalho presencial nas plantas industriais com o objetivo de zelar pela saúde dos colaboradores e garantir a continuidade dos negócios", escreveu.

A Embraer mantinha ao todo cerca de 16 mil funcionários no Brasil e cerca de 4 mil no exterior, sendo 10 mil apenas em São José dos Campos, sede da empresa. A empresa não informou quantos funcionários serão desligados de cada unidade.

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle