Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Governo não vai mais contabilizar total de mortos pela covid-19


Governo quer maquiar o número de mortos pelo coronavírus (Foto: Paulo Desana/Dabakuri/Amazônia Real)

O presidente Jair Bolsonaro divulgou neste sábado (6) nota do Ministério da Saúde confirmando que os boletins da pasta só contabilizarão os mortos pela COVID-19 registrados nas últimas 24 horas.

Além disso, os informes passarão a ser anunciados somente às 22h. O novo modelo começou a ser aplicado já na noite de sexta-feira (5). Na gestão de Luiz Henrique Mandetta e de Nelson Teich à frente do ministério os boletins eram divulgados mais cedo.  5- Para evitar subnotificação e inconsistências, o @minsaude optou pela divulgação às 22h, o que permite passar por esse processo completo. A divulgação entre 17h e 19h, ainda havia risco subnotificação. Os fluxos estão sendo padronizados e adequados para a melhor precisão. — Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) June 6, 2020 ​Na sexta-feira (5), questionado por jornalistas sobre a demora na liberação dos dados, Bolsonaro respondeu: "Acabou matéria do Jornal Nacional". O telejornal é exibido às 20h30, portanto não conseguirá mais divulgar os números atualizados da doença.  "A divulgação dos dados de 24 horas permite acompanhar a realidade do país neste momento e definir estratégias adequadas para o atendimento a população [sic]. A curva de casos mostram [sic] as situações como as cenários [sic] mais críticos, as reversões de quadros e a necessidade para preparação", diz a nota citada pelo presidente neste sábado (6). O governo mantém site para apresentar as estatísticas sobre a evolução do novo coronavírus no país, mas até a tarde de sábado (6) a página se encontrava fora do ar, com aviso que diz "portal em manutenção".  "Ao acumular dados, além de não indicar que a maior parcela já não está com a doença, não retratam [sic] o momento do país. Outras ações estão em curso para melhorar a notificação dos casos e confirmação diagnóstica", continua a nota do ministério. 


Mais 904 mortos

Conforme aconteceu na sexta-feira, o Ministério da Saúde só divulgou os números de novos casos - 27.075 - e novos óbitos - 904 - perto das 22 horas deste sábado (6), em uma tentativa de evitar o impacto da divulgação no horário nobre. Mas, também repetindo a estratégia da véspera, o Jornal Nacional, da TV Globo, interrompeu a transmissão da novela das 21 horas para apresentar a informação em edição extraordinária do JN.

Embora o governo não tenha revelado a totalização dos números, o Jornal Nacional - assim como o TODA PALAVRA e todos os demais veículos da imprensa brasileira - fez a soma com os números já consolidados, já que a aritimética ainda não está sob censura: são 672.846 casos confirmados e 35.930 óbitos no país até agora.

'Fantasiosos e manipulados' Em entrevista publicada na sexta-feira (5) para a coluna de Bela Megale, de O Globo, Carlos Wizard, que embora ainda não tenha assumido a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, já despacha na pasta, disse que os dados atuais da doença seriam "fantasiosos e manipulados".  Ele afirmou ainda que o total de óbitos seria revisto, embora não tenha explicado como.  "Tinha muita gente morrendo por outras causas e os gestores públicos, puramente por interesse de ter um orçamento maior nos seus municípios, nos seus estados, colocavam todo mundo como COVID. Estamos revendo esses óbitos" afirmou.

'Não vamos desenterrar mortos' No entanto, em entrevista para a Folha de S.Paulo publicada neste sábado (6), Wizard negou que haveria uma recontagem de mortos pela COVID-19, mas disse que os critérios para contabilizar os óbitos seriam modificados.  “Vamos rever os critérios com que estão sendo contabilizados os dados. Não é rever o passado, não vamos desenterrar mortos”, disse.  O Brasil registra até o momento 645.771 casos da COVID-19 e 35.026 mortes, só atrás de Estados Unidos e Reino Unido em número de óbitos. 


Com Sputnik Brasil

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle