Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Mais da metade do MPF assina manifesto contra Aras


Categoria de procuradores da República reagiu contra atos recentes do procurador-geral, Augusto Aras

Dos cerca de 1.150 integrantes do Ministério Público Federal, mais da metade dos procuradores - quase 600 - assinaram um manifesto de inconformismo em relação à declaração do presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (28), em sua live semanal, de que daria ao procurador-geral da República, Augusto Aras, uma terceira vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

Além da repercussão negativa da fala de Bolsonaro, Aras já vinha sendo alvo de críticas desde o início de sua gestão, pelo fato de não ter sido escolhido entre a lista tríplice eleita pela categoria. Atos recentes do procurador-geral não repercutiram bem entre seus colegas. No ano passado, ele foi escolhido por Bolsonaro para o cargo sem ter obtido apoio da maioria dos votos entre os procuradores da República.

No abaixo-assinado, os procuradores defendem a aprovação de Proposta de Emenda à Constituição (PEC), pelo Congresso Nacional, que obrigue a escolha do PGR entre os indicados na lista tríplice da categoria.

Trecho do abaixo-assinado:

"A Constituição da República reservou ao Ministério Público Federal (MPF) um papel singular na defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis. Para a concretização da missão institucional, a independência é uma garantia fundamental, cuja necessidade é reconhecida pela Constituição.

Com a finalidade de garantir à Procuradoria-Geral da República a efetiva independência indispensável ao exercício da missão constitucional do MPF, é necessário fazer um debate amplo, público e aberto sobre a institucionalização, mediante inclusão no texto constitucional, da regra de que o(a) Procurador(a)-Geral da República seja escolhido pelo(a) Presidente da República com base em lista tríplice escolhida pelos membros da instituição, a exemplo do que acontece com o(a) Procurador(a)-Geral de Justiça no Distrito Federal e nos 26 (vinte e seis) estados da Federação."

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle