Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Niterói inicia segunda etapa da sanitização


Homens da Clin saem novamente às ruas para a segunda etapa da sanitização de Niterói (Luciana Carneiro)

Os números impressionam. Em pouco mais de um mês, desde 23 de março, mais de 28.009,67 km² foram percorridos entre bairros e comunidades de Niterói pela Companhia de Limpeza Urbana (Clin) e agentes de sanitização da empresa contratada para a aplicação da solução de quaternário de amônia de quinta geração para limpeza das comunidades e vias de Niterói. O processo entra agora em sua segunda etapa e vai seguir por vias secundárias e vielas da cidade.

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, ressalta que essa é uma das importantes medidas tomadas pela prefeitura no combate à expansão rápida do coronavírus.

“É importante ressaltar que essa ação já foi desenvolvida em países e cidades que enfrentaram, com sucesso, a epidemia do coronavírus. Com esta técnica, a um custo muito pequeno, realizados a desinfecção em ambientes externos, com durabilidade de três meses e, em ambientes internos, que ficam protegidos seis meses. Essa medida vai auxiliar para impedir a propagação rápida do vírus em Niterói”, disse o prefeito.

A secretária de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa, reforça a necessidade da continuação do trabalho, por causa da grande circulação de pessoas nesses locais.

“Já concluímos a sanitização das principais comunidades e todos os bairros de Niterói e agora estamos reforçando a sanitização nas 20 maiores aglomerações comunitárias da cidade. O reforço acontece por conta do grande fluxo de pessoas nestes locais. A sanitização é uma medida importante na prevenção da transmissão do novo coronavírus”, disse a secretária.

O produto age como uma película que mata os micro-organismos que estão no local (vírus, bactérias, fungos e ácaros) e forma uma camada protetora que mantém a superfície desinfetada por até seis meses, dependendo da circulação de pessoas. A solução química é a mesma usada pela China para desinfecção das ruas daquele País.

De acordo com o presidente da Clin, Luiz Carlos Fróes Garcia, o trabalho já foi feito em toda a cidade e agora começa uma nova fase.

“Seguimos com a sanitização por toda a cidade. Nessa segunda etapa, daremos continuidade pelas vias secundárias, já que iniciamos o processo pelas principais avenidas. Nossa equipe trabalha dia e noite e já chegamos a todos os bairros de Niterói, proporcionando um ambiente mais higienizado para toda a população. Seguiremos atuantes para vencermos essa guerra contra o coronavírus, disse Luiz Carlos

Roteiro – O trabalho de sanitização já foi realizado nos seguintes bairros: Badu, Bairro de Fátima, Baldeador, Barreto, Camboinhas, Caramujo, Centro, Charitas, Cubango, Engenho do Mato, Engenhoca, Fonseca, Icaraí, Ingá, Itacoatiara, Jurujuba, Largo da Batalha, Maria Paula, Pé Pequeno, Piratininga, Ponta da Areia, Rio do Ouro, Santa Barbara, Santa Rosa, Santo Antônio, São Francisco, São Lourenço, Tenente Jardim, Várzea das Moças e Vital Brasil.

Também foram beneficiadas as seguintes comunidades: 30 de Outubro, Abacaxi, Africano, Alarico, Alberto Laurentino /Sape, Arroz, Bela Vista Atalaia, Bela Vista/Sape, Beltrão, Bernardino, Boa Esperança, Boa Vista, Bomfim, Bonsucesso, Brasiliana, Bumba Velho, Buraco da Bacia, Caniçal, Cantagalo, Capim Melado, Caranguejo, Cascarejo, Castro Alves, Cavalão, Chácara, Cocada, Coelho, Coreia, Coronel Leôncio, Coruja, Cravinho, Cruz, Cutia, Dionisio Mendes, Dona Inês, Dona Zinha, Erasmo Braga, Estevão, Eucalipto, Facciotti/Sape, Fatima, Fazendinha/Badu, Formiga, Galinha, Grota, Guaporé, Herdy, Holofote, Iara, Ignácio Bezerra de Menezes, Igreja de Jurujuba, Igrejinha, Jacaré, Jonathas Botelho, Juca Branco, Lara Vilela 94, Maceió, Marcia Valéria, Makenze, Mams, Marítimo, Maruí, Mato Grosso, MIC (Morro da Ilha da Conceição), Monan, Morro da Luz, Morro do Estado, Morro do Pires, Nova Brasília, Oliveira Lima, Palácio, Palmeiras, Papagaio, Pátio da Leopoldina, Penha, Poço Largo, Ponte Velha, Preventório, Rato Molhado/Sape, Recanto das Garças, Ribeiro de Almeida (Rua 28), Rua 1, Rua C, D e F, Rua do Rumo, Sabão, Salinas, Santo Cristo, São Luiz,  Sem Terra, Serrão, Silvino Pinto, Sítio Ferro, Souza, Souza Soares, Terreirão, Trav. Alice e Odete, Travessa da Fonte, Trav. Oto, Travessa 600, União, Vila Ipiranga, Vital Brasil e Zulu.


Investimento em intérpretes (Foto: Bruno Eduardo Alves)

Mais acesso à comunicação por sinais


Desde o início da pandemia do coronavírus, a Prefeitura de Niterói desenvolveu uma série de ações para cuidar da população, tanto na área da saúde quanto em projetos econômicos e sociais. Em transmissões diárias nas redes sociais, o prefeito Rodrigo Neves tem divulgado as medidas adotadas pelo município para proteger a população. E, para universalizar a informação, dois intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras) participam para assegurar que todos tenham acesso às informações de prevenção ao coronavírus. “Estamos numa batalha para salvar vidas e isso abrange muitas ações em campos diferentes, desde o isolamento social, as ações de saúde, até as ações de mitigação dos efeitos econômicos, porém não podemos esquecer que essas informações precisam chegar à toda a população para que a mesma se sinta segura de que a prefeitura está agindo”, disse o prefeito. Niterói tem, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), uma população surda de mais de 5.500 pessoas surdas e quase 20 mil com alguma deficiência auditiva. Essa população, independentemente do nível de escolaridade, possui algumas dificuldades para entender mesmo os textos estando em português, pois sua primeira língua é a dos sinais. Desde o início de abril, o gabinete de crise colocou dois intérpretes de libras para fazer uma tradução simultânea nos pronunciamentos diários. Alex Sandro Lins Ramos (23), professor, tradutor/intérprete de Libras e guia-intérprete, e Drielle Hipólito de Moraes (25), professora, graduanda de Letras/Libras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e tradutora/intérprete de Libras, são os dois rostos que se tornaram conhecidos da população de Niterói e que traduzem às pessoas surdas e as com dificuldades auditivas as informações e medidas que o gabinete toma diariamente em prol da saúde dos niteroienses. “A presença de intérpretes tem sido muito importante, pois possibilita o acesso às informações do que está acontecendo na cidade de Niterói, que possui uma população surda numerosa e politicamente engajada na luta por seus direitos. Principalmente no que diz respeito às legislações e decisões municipais, pois são informações específicas”, disse Alex. Drielle ressalta que quando os boletins começaram a ser acessíveis em Libras, a comunidade surda, principalmente a de Niterói, vibrou muito com a conquista, pois agora podem participar de forma cidadã da vida pública e política da cidade. “Alguns surdos tinham dúvidas com relação aos programas e projetos que foram estruturados pelo gabinete de crise para prevenção ao coronavírus. Muitos deles não sabiam que tinham direto aos apoios que a prefeitura de Niterói estava prestando nesse período de pandemia. Alguns até sabiam que a prefeitura estava se mobilizando para ajudar as famílias mais pobres, porém não sabiam como solicitar e ter acesso a esses benefícios. Outra dúvida constante foram os decretos que o prefeito sancionou nesse período, que trazem recomendações bem detalhadas sobre trânsito, hospitais de referência e apoio financeiros. Não sei o número exato de surdos que estão assistindo as transmissões diárias, mas tenho certeza que o alcance é muito grande, pois além de auxiliar os surdos residentes de Niterói, os boletins acessíveis em Libras também auxiliam os das cidades vizinhas”, explicou a intérprete. A medida foi aprovada pela pedagoga e professora de libras Luciane Rangel Rodrigues (53), que mora em Icaraí. “É muito difícil ler os lábios do prefeito e das demais autoridades durante os pronunciamentos. Acompanhava apenas os textos postados nas redes sociais e nos jornais.  Moro sozinha e estou isolada, pois pertenço ao grupo de risco por ser diabética.  Detesto precisar que meus amigos ouvintes me ajudem a interpretar e tenho dificuldade, assim como outros surdos que usam libras – que é a nossa língua natural, para ter acesso às informações em língua portuguesa”, conta Luciane.

O subsecretário de Acessibilidade, Bruno de Souza Teixeira, conta que, desde 2015, Niterói conta com uma Central de Interpretação de Libras. “Os moradores de Niterói tem à sua disposição uma central onde eles podem solicitar um acompanhante que seja intérprete ou tradutor de libras quando precisam usar serviços públicos como marcação de consultas médicas, solicitação de emissão de documentos pessoais (CPF, Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho, Passaporte, entre outros), cadastramento nos programas sociais do governo, consulta de situação de benefícios, auxílio na consulta de benefícios ao trabalhador (FGTS, Seguro-desemprego, vagas de emprego no SINE, entre outros), apoio à realização de denúncias no Disque 100 e demais canais de denúncia, acompanhamento jurídico, entre outros”, explica Bruno.

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle