Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Ordenado o início das obras do Parque Orla Piratininga


Rodrigo Neves participou do lançamento do projeto que promete recuperar as lagoas de Niterói (Luciana Carneiro)

A ordem de início para as obras do Parque Orla Piratininga (POP) foi assinada nesta quinta-feira (20). O projeto da Prefeitura de Niterói contempla a recomposição vegetal da orla da Lagoa, abrangendo uma área de mais de 150 mil metros quadrados. O POP será um passo fundamental para a despoluição da lagoa. Um dos diferenciais do parque é a implantação de um sistema de gestão de águas pluviais composto por bacias de sedimentação, jardins filtrantes, jardins de chuva e biovaletas para a captação e tratamento das águas provenientes dos rios e da rede de drenagem das principais bacias contribuintes à Lagoa de Piratininga.

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, destacou que, apesar de a gestão das lagoas ser de responsabilidade do estado, a Lagoa de Piratininga é um patrimônio da cidade. E que por isso a prefeitura somou esforços para construir uma solução para o local, através do projeto do Parque Orla de Piratininga.

“Esse projeto foi concebido por uma equipe multidisciplinar de dezenas de técnicos e já foi premiado na Europa como um programa inovador na recuperação de corpos hídricos. É o primeiro projeto de sistema de jardins filtrantes do Brasil. Nós vamos devolver à cidade uma área que, sem dúvida, vai ser um dos locais mais especiais de lazer e convivência das famílias de Niterói. E vai gerar renda e emprego para a cidade, já que teremos um museu e parques, além de permitir a retomada da atividade da pesca”, garantiu o prefeito.

Serão cerca de 10 quilômetros de sistema cicloviário ao longo de toda a orla da Lagoa, quatro píeres de contemplação e seis píeres de pesca, três mirantes e 17 áreas de lazer, sendo três delas com quadra de esporte, além de brinquedos e academia de ginástica. O local ainda abrigará um museu.

O acesso ao Parque será favorecido para pedestres e ciclistas. Cerca de cinco minutos de caminhada vão separar os pontos da TransOceânica às principais entradas do POP. Será possível caminhar de um lado a outro do parque, em um trajeto que demorará cerca de 1h50 para ser percorrido a pé. A cada, no máximo, 15 minutos de caminhada, os visitantes encontrarão pontos de informações, lazer e contemplação.

"É um projeto muito importante para a cidade. Com o Parque Orla Piratininga, vamos devolver, inteiramente revitalizada, um dos grandes ativos de Niterói", ressaltou a secretária de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, Ellen Benedetti.

A coordenadora do programa Região Oceânica Sustentável, Dionê Marinho Castro, destacou que o projeto do Parque Orla de Piratininga, além de fazer jus ao potencial paisagístico da área, é um projeto de tratamento do meio ambiente.

“Um exemplo será o tratamento das águas vindas dos rios Jacaré e Cafubá, que são as maiores bacias contribuintes que deságuam na lagoa. A água dos rios cairá na bacia de sedimentação, será encaminhada para os jardins filtrantes e daí seguirá para a lagoa já tratada. A partir da macrodrenagem, teremos também a implantação de jardins de chuva. A água de chuva vai passar por esses jardins e cair na lagoa já tratada”, explicou a coordenadora, ressaltando também a recomposição vegetal com espécies nativas que será realizada em todo o entorno da lagoa.

"O Parque Orla Piratininga é um projeto pioneiro e inovador, que utiliza soluções baseadas na natureza. É uma mudança de paradigma que vai deixar um legado extraordinário para a cidade", afirmou o secretário municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, Eurico Toledo.


PRO Sustentável - Mais um passo importante da Prefeitura de Niterói na revitalização da Lagoa de Piratininga foi dado em maio. O Município, ainda no âmbito do PRO Sustentável, lançou uma consulta pública a fim de receber propostas de possíveis interessados no desenvolvimento de experimentos in situ (no local) aplicando tecnologias inovadoras destinadas à redução da camada de lodo na lagoa de Piratininga. A intenção é, com base nas propostas, elaborar o Termo de Referência para contratação das tecnologias inovadoras através da Encomenda Tecnológica (ETEC).  

Posts recentes

Ver tudo

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle