Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

  • Da Redação

Palmeiras passa sufoco, mas se classifica para a final da Libertadores pela quinta vez

Em jogo marcado por pleno domínio do River Plate e interferências polêmicas do VAR, equipe brasileira é derrotada mas se classifica pelo placar agregado de 3x2 nos dois jogos


Edu Gomes

Equipe comandada por Abel Ferreira está na final da Copa Libertadores da América. Foto: Agência Brasil

Na noite de terça-feira (12), o Palmeiras passou sufoco mas conseguiu se classificar para sua quinta decisão na história da Copa Libertadores da América, ao eliminar o poderoso River Plate do técnico Marcelo Gallardo, que buscava alcançar sua quarta final em seis anos (onde foi campeão em 2015 e 2018).


A equipe argentina dominou a partida do início ao fim, tendo vencido no final pelo placar de 2x0. Como os brasileiros haviam ganho o primeiro jogo por 3x0, conseguiram assim se classificar e evitar que los millonarios chegassem a sua oitava final na história da competição.


Desde o início do jogo, a equipe do técnico Gallardo, organizada em um esquema 3-5-2, mas que virava 3-3-4 ao atacar, foi para cima do time brasileiro, já que precisava tirar a diferença dos gols sofridos na partida de ida em casa, na Argentina.


Aos 29 minutos do primeiro tempo, Robert Rojas abriu o placar para o time visitante. A equipe argentina continuou tendo o domínio das ações durante toda a primeira etapa e, aos 44 minutos, ampliou com Borré, que fez 2x0 e levou o River para o segundo tempo bem próximo de levar a partida pelo menos para os pênaltis.


Na segunda etapa, o jogo continuou com a mesma cara: a equipe do River pressionando em buscar do terceiro gol e o time do Palmeiras completamente atordoado e dominado. E foi quando o VAR e o árbitro uruguaio, Esteban Ostojich, começaram a entrar em ação.


Logo aos 7 minutos do segundo tempo, Montiel marcou o terceiro gol para os visitantes. O gol havia sido validado pelo juiz uruguaio. Mas após consulta ao VAR, o árbitro voltou atrás, alegando ter ocorrido um impedimento no lance anterior que gerou a jogada que resultou no gol argentino.


Após esse lance, o River ficou com um a menos em campo. O zagueiro Rojas, autor do primeiro gol do jogo, fez uma falta boba em um contra-ataque palmeirense e assim levou o segundo cartão amarelo que, por consequência, resultou na sua expulsão. Porém, mesmo com um a menos, o time argentino continuou dominando a partida e conseguiu um pênalti, cometido por Alan Empereur em Suárez. Todavia, mais uma vez ao analisar o VAR, o árbitro interpretou que o jogador da equipe argentina tentou cavar a penalidade e, em decisão polêmica, optou por anular a marcação.


Após esses ocorridos, o Palmeiras se segurou como pôde até que, nos acréscimos, uma nova checagem ao VAR ocorreu, em lance que poderia ter gerado outra penalidade para o River Plate. Mas ao analisar as imagens, foi identificado pelo árbitro e sua equipe que havia ocorrido um lance de impedimento na jogada, tendo essa consulta ocasionado muitas reclamações e perda de tempo.


Esse foi o último suspiro da equipe argentina que, apesar de ter dominado todo o jogo, não conseguiu fazer mais que dois gols e viu os brasileiros do Palmeiras se classificarem para a final da competição, que será disputada na cidade do Rio de Janeiro no dia 30 de janeiro de 2021, no estádio do Maracanã.


Com essa classificação, o Palmeiras alcança sua quinta final na história da Libertadores. A equipe alviverde foi campeã em 1999 e vice nos anos de 1961, 1968 e 2000, ano em que perdeu para o Boca Juniors, adversário do Santos na outra semifinal que será decidida hoje (13).


FICHA TÉCNICA DA PARTIDA


PALMEIRAS (BRA) 0 x 2 RIVER PLATE (ARG)

Data: 12 de janeiro de 2021, terça-feira

Horário: 21h30 (de Brasília)

Competição: Copa Libertadores (semifinal)

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)

Árbitro: Esteban Ostojich (URU)

Assistentes: Richard Trinidad (URU) e Martin Soppi (URU)

Quarto Árbitro: Gustavo Tejera (URU)

Cartões Amarelos: Danilo, Alan Empereur, Luan, Marcos Rocha (PAL); Diáz, Borré (RIV) Cartão Vermelho: Vitor Castanheira (PAL); Rojas (RIV) Gols: Rojas, aos 28 minutos do primeiro tempo (0-1); Borré, aos 43 minutos do primeiro tempo (0-2)


PALMEIRAS-BRA: Weverton; Marcos Rocha (Kuscevic), Gustavo Gómez (Luan), Alan Empereur e Viña; Danilo (Raphael Veiga), Gabriel Menino e Zé Rafael (Emerson Santos); Gustavo Scarpa (Breno Lopes), Rony e Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreira


RIVER PLATE-ARG: Armani; Montiel, Rojas, Díaz, Pinola (Girotti) e Angileri (Casco); Nacho Fernández, Enzo Pérez e De La Cruz (Alvaréz); Borré e Suárez. Técnico: Marcelo Gallardo

vila_de_melgaco.jpg
Anúncio_Denise.jpeg

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle