Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

  • Da Redação

PF diz que fazendeiros provocaram fogo no Pantanal

Cinco fazendeiros podem ser os responsáveis pelas queimadas que ocorrem há mais de um mês no Pantanal. A Polícia Federal cumpre nesta segunda-feira (14/9) 10 mandados de busca e apreensão em Corumbá e Campo Grande, Mato Grosso do Sul. A operção Matáá — fogo no idioma guató, em referência aos índios pantaneiros — identificou os possíveis culpados, que possuem propriedades em áras remotas do estado e possivelmente queimaram a mata para abrir pastagem para criação de gado.

Divulgação ? PF

A PF suspeita que as queimadas possam ter sido organizadas nos moldes do "Dia do Fogo", quando fazendeiros do Pará se uniram para provocar incêndios na floresta amazônica, no ano passado. O chefe da delegacia da PF em Corumbá, Alan Nascimento, disse ao G1 que há fortes indícios de que as queimadas realizadas nessas fazendas foram propositais.


"Elas ficam em áreas inóspitas que, de outra forma, dificilmente pegariam fogo. Os indícios apontam que esse fogo pode ter sido intencional" — afirmou o delegado.


Na operação de hoje — prejudicada pela intensidade da fumaça em alguns locais — a PF se baseou em imagens de satélites e sobrevoou as áreas devastadas para identificar novos focos de incêndio. Para cumprir o mandado de busca em locais mais distantes, os agentes da PF precisaram ir de barco.


A estimativa é de que 25 mil hectares do bioma podem ter sido queimados por ação direta dos investigados. Os culpados poderão responder por crimes de dano à floresta de preservação permanente, além de dano direto e indireto a unidades de conservação. Se forem condenados, as penas podem superar 15 anos de prisão.


Prejuízo incalculável


Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), 12% do Pantanal já foram consumidos pelas chamas. E números do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo) indicam que mais de 2,2 milhões de hectares do bioma viraram cinza. Não há previsão de chuvas para a região e, com a falta de ações do governo federal, a tendência é de que o fogo continue a consumir vegetação, a afugentar moradores e a matar animais.


Sem previsão de chuvas para a região, a perspectiva é de que as queimadas continuem a se alastrar. já foram consumidos pelo fogo. As chamas também ameaçam as espécies animais, que tiveram seu habitat devastado.


*Com informações do G1.


Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle