Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Polícia Civil vai atrás da milícia: 24 mandados de prisão


Alvo da operação são milicianos que extorquem moradores em Jacarepaguá

Policiais civis deflagaram na manhã desta terça-feira (2), com o apoio do Ministério Público do Rio de Janeiro, a operação “Colônia”, para cumprir mandados de prisão contra 24 milicianos da comunidade do Tirol, em Jacarepaguá, sendo três deles, policiais militares. Um quarto policial militar também foi denunciado por corrupção passiva. Os integrantes da milícia são acusados de integrar organização criminosa responsável pela prática de crimes como homicídio, extorsão, porte de arma de fogo, venda ilegal de botijões de gás, dentre outros. As investigações para prender o grupo criminoso começaram após o assassinato, em março de 2019, do miliciano Sergio Luiz de Oliveira Barbosa, conhecido como “Serginho”, então chefe da milícia que domina a comunidade. A apreensão do seu telefone celular permitiu a identificação dos integrantes da milícia e as atividades por eles monopolizadas em decorrência do emprego da violência e ameaça contra moradores e comerciantes, tais como “taxa de segurança”, transporte ilegal de passageiros, venda irregular de botijões de gás, desvio de sinal de internet e TV a cabo (gatonet), agiotagem e construções irregulares em áreas de proteção ambiental . Apurou-se que os atuais chefes da milícia no Morro do Tirol são Sidney William de Oliveira e Silvânio de Oliveira Barbosa, irmãos de “Serginho”. As investigações demonstraram que essa milícia é obrigada a repassar parcela do lucro obtido com o as atividades criminosas para o topo da hierarquia da milícia que domina toda a Grande Jacarepaguá, atualmente comandada por Fabiano Vieira da Rocha, o “Fabi”, sucessor do miliciano conhecido como “Orlando Curicica”  e atualmente preso na Penitenciária Bandeira Stampa, Almir Rogério Gomes da Silva e o policial militar Anderson Gonçalves de Oliveira, o “Andinho”. Os mandados de prisão contra o grupo de milicianos foram expedidos pela 1ª Vara Criminal Especializada da Capital, enquanto a Auditoria Militar do Estado do Rio expediu o mandado de prisão contra o policial militar Deltz da Cruz Fonseca por corrupção passiva.

Na operação, também estão sendo cumpridos 35 mandados de busca e apreensão.


(matéria em atualização)

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle