Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Porque quero ser prefeito de Niterói


O TODA PALAVRA fez uma pergunta simples e direta a todos os candidatos majoritários da cidade: "Por que o senhor quer ser prefeito de Niterói?" As respostas a essa indagação, que busca revelar as intenções de cada um ao querer governar o município, podem ser lidas aqui.

Foram publicadas em ordem alfabética e trazem, em primeira pessoa, as razões de Axel Grael (PDT), Deuler da Rocha (PSL), Felipe Peixoto (PSD), Flávio Serafini (PSOL) e Renata Esteves (PMB) para desejarem sentar na cadeira ocupada nos últimos oito anos pelo prefeito Rodrigo Neves.

Confira as declarações deles.


N.R. - Essa matéria foi publicada originalmente na edição impressa de outubro do TODA PALAVRA. Os candidatos Allan Lyra (PTC), Danielle Bornia (PSTU), Juliana Benício (Novo) e Tuninho Fares (DC) não haviam respondido à pergunta encaminhada pelo jornal até o fechamento daquela edição.


Axel: orgulho ao olhar para trás

Quando, em 2012, eu e Rodrigo Neves iniciamos nossa jornada rumo à Prefeitura de Niterói, sabíamos do desafio que estávamos abraçando. Àquela altura, a cidade estava afundada em dívidas, com obras inacabadas e dificuldades nos diferentes setores da administração. Hoje, sinto muito orgulho do que vejo quando olho para trás. Participei ativamente do planejamento, elaboração de projetos e implantação de ações nas diferentes áreas de atuação do governo que teve responsabilidade com o dinheiro público e hoje conta com cerca de 85% de aprovação popular.

O túnel Charitas-Cafubá foi uma obra emblemática, mas não foi a única a encurtar distâncias. A construção de 25 escolas deixou os niteroienses mais próximos de oportunidades, a reabertura do Getulinho e a expansão do Médico de Família permitiram que milhares de pessoas tivessem acesso a atenção básica de Saúde. Isso sem falar nas conquistas em áreas como infraestrutura, Meio Ambiente, Cultura e Segurança Pública.

Os avanços dos últimos anos, dão hoje a Niterói condições de enfrentar os desafios impostos pela pandemia do novo coronavírus e sair na frente na retomada econômica. Mais do que nunca, será necessário um olhar especial para as parcelas mais frágeis da população.

A saúde dos niteroienses e o incentivo à geração de empregos serão prioridade, junto à qualidade dos serviços. Também vamos manter os investimentos em Segurança Pública, levando o Niterói Presente para todas as regiões da cidade; no Meio Ambiente, com a despoluição das lagoas de Piratininga e Itaipu, além do avanço nas obras de urbanização.

Nossa cidade avançou muito, mas precisa continuar seguindo em frente. Quero ser prefeito porque amo esta cidade, tenho experiência de gestão e estou preparado para conduzir Niterói a mais um ciclo de desenvolvimento, inovação, sustentabilidade e justiça social.

Não há espaço para o retrocesso. Niterói tem vocação para o avanço.


Deuler: Niterói precisa andar, literalmente

Recebi o convite para vir candidato através do deputado federal e vice-presidente estadual do PSL, Felício Laterça. E temos uma visão em comum: de que Niterói precisa, urgentemente, de uma reorganização. Gasta-se errado e há necessidades a serem resolvidas. Precisa, literalmente, andar. Mobilidade urbana é uma das minhas principais metas, pois temos que desafogar esse trânsito caótico que vivemos diariamente. Outra questão fundamental é a geração de empregos, principalmente após a pandemia de Covid-19. Muitos niteroienses perderam seus empregos.

E vamos valorizar nosso funcionalismo público. A valorização da qualidade dos serviços municipais passará pela valorização dos servidores com projetos de reciclagem e evolução em cada área e o esforço de implementar remuneração condizente.

Serei um prefeito que agirá como um grande síndico. Minha gestão será assim. O povo sempre será ouvido. Ele precisa ser ouvido. Eles que sabem onde estão os problemas da cidade. Meu plano de governo, inclusive, tem muitas informações inseridas após conversas com muitos moradores

Além disso, como delegado da Polícia Federal, iremos varrer toda e qualquer possibilidade de corrupção que possa se instalar no município. A população já deu sinais, nas últimas eleições, que não compactua com isso. E me incluo. E Niterói não pode mais ser loteada com assistencialismos baratos, loteada para troca de favores de vereadores que votam de acordo com interesses do Governo.


Felipe: qualidade de vida para todos

Ser prefeito de Niterói é meu sonho desde criança. Tanto que entrei para a política bem jovem, como subsecretário regional de Icaraí, e segui uma diversificada trajetória. Fui secretário das Praias Oceânicas e vereador por três mandatos, sendo até hoje o mais votado de toda a história de Niterói. Fui deputado estadual e secretário de estado em duas pastas, e disputei duas vezes a Prefeitura de Niterói, em ambas chegando ao segundo turno. A primeira com 47,45% dos votos válidos (119.205), em um cenário de empate técnico. Na segunda fiquei com mais de 41% dos votos válidos.

Depois estive à frente de projetos de mobilidade na Coordenação de Integração Metropolitana da Secretaria de Urbanismo, Habitação e Infraestrutura da Prefeitura do Rio e em 2018 disputei uma cadeira na Alerj já pelo PSD, ficando como primeiro suplente. Com a bagagem adquirida em diversas áreas, como as de mobilidade e de meio ambiente, abri minha empresa e atuei no setor privado com assessoria e consultoria para soluções de cidades inteligentes, que deixei agora para a disputa à prefeitura.

A essas experiências somo os cursos que escolhi justo para seguir na vida pública: Administração na UFF e Direito na Unilasalle. Aliás, fui o primeiro político formado pela Unilasalle! Fiz também pós em Direito Público pela OAB e MBA em Gestão de Projetos na FGV, e hoje estou realmente pronto para administrar qualquer segmento. Tenho muita tranquilidade em dizer que a minha persistência em querer ser prefeito tem um único objetivo. Não estou na política por dinheiro nem poder, mas sim para fazer por nossa cidade, cuidando de cada canto como um cantinho especial para as pessoas que vivem nela.

Eu, o meu vice Bruno Lessa e uma equipe técnica de primeiríssima vamos trazer para Niterói projetos modernos com soluções inovadoras, como os de mobilidade com foco na caminhabilidade e no uso de bicicletas. Exatamente como em meus mandatos na Alerj e na Câmara, com o a Lei do Estatuto da Bicicleta (primeira no Brasil e modelo para outros municípios), a Lei do Reúso das Águas Cinzas e a ação apresentada ao MP solicitando a anulação da cobrança irregular do foro e laudêmio na Região Oceânica que acabamos de conseguir, beneficiando todo o estado. É isso que queremos: fazer uma cidade diferente, com real qualidade de vida para todos, onde as pessoas tenham condições de transitar sem engarrafamento e com segurança. Uma Niterói em que as pessoas voltem a ter orgulho de viver e dizer “eu amo a minha, a nossa cidade”.


Flávio: por uma cidade mais justa

Fiocruz, mestre em Sociologia e Direito pela UFF. Sou casado e pai de dois filhos. Exerço hoje meu segundo mandato como deputado estadual na Alerj e fui reeleito com 61.754 votos. Também fui o deputado estadual mais votado de Niterói e presido a Comissão de Educação da Alerj.

Em minha atuação como parlamentar sou autor de mais de 170 proposições legislativas, entre elas a lei que proíbe o fechamento arbitrário de escolas e a que institui a tarifa social na linha de barcas Charitas/Praça XV, que ainda luto na justiça para que seja cumprida.

Quero ser Prefeito porque acredito que posso tornar Niterói, ao lado de Josiane Peçanha, candidata a coprefeita, um lugar melhor para as pessoas viverem, com menos desigualdades e mais direitos para a população. Como professor e pesquisador na Fiocruz, instituição da área de saúde pública mais importante da América Latina, pretendo qualificar as políticas públicas e garantir acesso à Saúde, à Educação, desenvolver uma política de assistência social e geração de empregos robusta no momento em que o país enfrenta uma de suas maiores crises e Niterói é beneficiada com o crescimento na arrecadação dos royalties. Também quero implementar uma política ambiental forte, com ciclovias seguras, reciclagem de lixo – já que hoje Niterói trata somente 3% de seus resíduos – o que é um verdadeiro um absurdo ecológico.

Niterói tem uma arrecadação per capita quase cinco vezes maior que a de São Gonçalo e mesmo assim tem 2 mil crianças sem vaga na escola, tem 25% da população em moradias precárias. Nosso principal projeto é fazer com que Niterói seja uma cidade mais justa, onde os investimentos públicos garantam qualidade de vida para toda a população. Quero deixar a marca de uma cidade garantidora de direitos, em que não haja criança fora da escola, tenhamos educação integral, um programa de renda básica universal, ampliar a cobertura do médico de família para toda a população que garanta a retaguarda com leitos e especialidades. Que seja inclusiva para as pessoas com deficiência e ajude a enfrentar o racismo, o machismo e a LGBTfobia. Quero que as pessoas pensem que puderam ser mais felizes porque tiveram acesso a mais direitos.


Renata: romper com velha política

"Sou formada em Direito, com especialização na área tributária e empresária. Desejo com minha experiência de mais de uma década, desenvolver parcerias público-privadas, aperfeiçoar a gestão pública e desenvolver projetos que tornem nossa cidade mais justa, segura e com oportunidades para todos os cidadãos.

Tenho um sonho de transformar minha amada Niterói, tornando-a menos desigual, potencializar sua vocação empreendedora e turística, gerar oportunidades para todos os cidadãos, cuidar das pessoas, tornar nossa cidade com a melhor qualidade de vida do estado do RJ e estar entre as cinco melhores cidades do país, para viver e empreender.

Meus principais projetos são: tornar a nossa cidade mais digital e conectada, possibilitando acesso aos serviços públicos de forma online e disponibilizar internet gratuita à todos os estudantes da rede pública; oferecer apoio e inclusão da mulher, pessoas com necessidades especiais e idosos, através da criação de CIA's (Centros Integrados de Apoio); tornar nossa cidade um polo fomento e desenvolvimento ao empreendedorismo; e apoiar o desenvolvimento da indústria, em especial a naval.

Para transformar nossa cidade, precisamos inovar e termos uma postura disruptiva com a velha política. Vote 35 para Prefeito e Vereador."

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle