Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Racismo: 'Bolsonaro ajuda a perpetuar as injustiças'


(Reprodução)

Políticos e entidades reagiram com indignação às declaração feitas no sábado (21) pelo presidente Jair Bolsonaro durante a reunião de líderes do G-20 e em postagens nas redes sociais a respeito do que ele 'pensa' sobre o racismo, de que há um movimento político para destruir a diversidade e dividir os brasileiros e que "tensões raciais são alheias à História" do Brasil.

O deputado federal Alessandro Molon (PSB-RJ) foi um dos que usaram o Twitter para dizer que o que Bolsonaro faz é negar a existência do racismo:

"Negar o racismo apenas o reforça e condena o país a continuar sofrendo suas consequências nefastas. É isso que Bolsonaro faz: ajuda a perpetuar as injustiças. O oposto do que deveria fazer", publicou Molon.

Já o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ), mais contundente, afirmou que Bolsonaro "saiu do lixo e pro lixo voltará":

"O Brasil está consternado com o assassinato brutal de João Alberto nas vésperas do Dia da Consciência Negra. Como pode um presidente do país que tem o 2º maior número de negros no mundo, agir com tanta indiferença? Só Bolsonaro, que saiu do lixo e pro lixo voltará, age assim", escreveu.

A deputada Benedita da Silva (PT-RJ), conhecedora profunda da matéria, escreveu que a "falta de consciência social do Bolsonaro está destruindo o país":

"As questões raciais não são alheias ao nosso país, que teve o povo negro como escravo por 388 anos e, mesmo após a abolição, as desigualdades raciais continuaram", comentou.

Benedita, que perdeu a disputa no primeiro turno na eleição para prefeito do Rio, voltou a comentar:

"O genocídio negro no Brasil acontece de diversas formas. O abandono e descaso do governo Bolsonaro, reforçados pelo Crivella, matam negros por falta de atendimento e condições necessárias para lutar contra a pandemia. A nossa vida não importa para eles", escreveu.

O movimento Vidas Negras Importam, dos Estados Unidos, no Twitter, deu apoio aos manifestantes brasileiros. "Nos levantamos pela nossa família na Nigéria, vamos fazer o mesmo pelos nossos irmãos negros no Brasil!"

(Somos solidários às pessoas que protestam no Brasil depois que João Alberto Silveira Freitas, um homem negro de 40 anos, foi assassinado pelo segurança do supermercado Carrefour, sendo um deles um policial militar temporário de folga. #VidasNegrasImportam #DiadaConscienciaNegra)

O presidente da Comissão Nacional da Verdade da Escravidão Negra do Conselho Federal da OAB, Humberto Adami, usou o Twitter também para afirmar que Bolsonaro demostra não conhecer a população do Brasil:

"É uma ideia tacanha, absurda. A declaração embute um racismo que vem desde a escravidão negra no Brasil", postou.


Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle