Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Rodrigo sobre Jordy: medíocre, irresponsável, mau caráter



Em áudio que já circula nas redes sociais o prefeito Rodrigo Neves (PDT) estimula a Secretaria de Saúde de Niterói a processar, por calúnia e difamação, o deputado federal Carlos Jordy (PSL), a quem chama de "medíocre, irresponsáel, mau caráter" por divulgar no domingo (12) uma falsa informação em seu perfil no Twitter de que a prefeitura de Niterói teria arrendado, por R$ 58 milhões, o Hospital Oceânico, que estaria à venda por R$ 45 milhões. A assessoria de imprensa da prefeitura confirmou ao TODA PALAVRA que a voz na gravação é de fato do prefeito Rodrigo Neves (clique no reprodutor de áudio e vídeo acima para ouvir).


Postagem feita no Twitter por Jordy no domingo (12)

A Fundação Municipal de Saúde já havia desmentido, em nota, a versão divulgada pelo parlamentar, definida pelo órgão como "mentirosa, leviana e difamatória". A SMS afirma ter feito uma reserva orçamentária de até 4,8 milhões para o arrendamento por um ano do hospital, conforme consta no Portal da Transparência da Prefeitura de Niterói.

O órgão defende a contratação da Organização Social Viva Rio para fazer a operação do hospital como um ato feito dentro da lei e a um custo abaixo do praticado no mercado de administração hospitalar:

"O custo de R$ 56,8 milhões de reais por seis meses está abaixo da média do Rio e do Brasil. O que equivale ao valor diário de R$ 2.300 por cada um dos 140 leitos. O custo de um leito por dia de atenção intensiva em rede privada custa, pelo menos, entre R$ 3.500 a R$ 4.000 reais", enfatiza a nota.


Jordy replica postagem de Rodrigo na segunda-feira (13)

As acusações do deputado irritaram o prefeito de Niterói, que se manifestou também pelo Twitter na segunda-feira, chamando Jordy de "irresponsável e mau caráter". O parlamentar replicou os ataques, chamando Rodrigo de ex-presidiário, e reafirmou o comentário de domingo.




Leia, na íntegra, a nota da FMS:

"A Fundação Municipal de Saúde esclarece que é mentirosa, leviana e difamatória a fake news sobre o arrendamento por 58 milhões de reais do Hospital Oceânico. A Fundação Municipal de Saúde informa que fez uma reserva orçamentária de até 4,8 milhões para o arrendamento por 1 ano do Hospital Oceânico e não de 58 milhões de reais. Essa informação consta no Portal da Transparência da Prefeitura de Niterói. A contratação da Organização Social para a implantação e execução do serviço do primeiro hospital público de Covid-19 do país obedeceu às determinações legais e foi realizada através de edital público e transparente publicado em Diário Oficial e no Portal de Transparência. O custo de R$ 56,8 milhões de reais por seis meses está abaixo da média do Rio e do Brasil. O que equivale ao valor diário de R$ 2.300 por cada um dos 140 leitos. O custo de um leito por dia de atenção intensiva em rede privada custa, pelo menos, entre R$ 3.500 a R$ 4.000 reais. Ou seja, o paciente com sintomas respiratórios graves da Covid-19 em Niterói e que não tenha plano de saúde, vai ser tratado em moderno hospital público, o primeiro do país, com custo 60% menor do que se fossem contratados, caso houvesse disponibilidade, no setor privado da cidade. A Prefeitura de Niterói buscou, novamente, a responsabilidade e a eficiência ao reduzir gastos e implantar em prazo recorde um hospital emergencial público de excelência para a Covid-19. Cabe destacar que a OS responsável pela implantação e execução dos serviços do hospital público Oceânico instalou equipamentos como raio-x, ultrassom, tomografia, mobiliário, informática e tecnologia. A OS é e será responsável nesses meses pela contratação e pagamentos de salários de mais de mil profissionais de saúde como médicos, médicos intensivistas, médicos infectologistas, cirurgiões torácicos, terapeutas respiratórios, enfermeiros habilitados em UTI, técnicos de enfermagem, psicólogos, nutricionistas, assistentes sociais, dentre outros. A OS também é responsável pela compra de todos os equipamentos de proteção individual a serem utilizados pelos profissionais de saúde como, capotes, máscaras, aventais, luvas e óculos especiais, alimentação diária de médicos e profissionais de saúde, pacientes, além de alimentação parental. A limpeza especial e descarte específico de resíduos hospitalares, a compra dos medicamentos como fentanil, morfina, insulina, albumina, entre outros, também é responsabilidade da OS. Equipamentos e insumos como bomba infusora, sonda nasogástrica, sonda uretral, bolsa coletora de urina, equipamento de aspiração de via aérea fechada, equipamento de soro, cateter de função venosa profunda, kit de pressão arterial média, tubo endotraqueal, eletrodo de monitorização, exames laboratoriais, entre outros, também serão responsabilidade da OS. A Secretaria Municipal de Saúde e a Prefeitura de Niterói lamentam a leviandade e a má fé de quem espalha fake news, ainda mais nesse momento de grande crise no país. Importante destacar que todas as contratações do combate à Covid-19 em Niterói são avaliadas pelo Controle Interno, Procuradoria, estão no Portal de Transparência da Prefeitura, são enviadas ao Poder Legislativo e, por determinação do prefeito Rodrigo Neves, também encaminhadas ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas do Estado."


Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle