Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

  • Da Redação

Salles exonera presidente do ICMBio


No cargo desde abril do ano passado, o presidente do Instituto Chico Mendes para Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Homero de Giorge Cerqueira, foi exonerado pelo Ministro Ricardo Salles nesta quinta-feira (20/8). Salles, que visitou o Pantanal na última terça, estaria insatisfeito com as ações do ICMBio no combate às queimadas. A saída ocorre depois que fazendeiros da região fizeram críticas à gestão do instituto.


O presidente do ICMBio — segundo a ocupar o cargo — vinha dialogando com organizações não governamentais. Isso também teria incomodado o ministro, que considera as ONGs prejudiciais à imagem do Brasil no exterior, pelas denúncias sobre desmatamento e queimadas.


Durante sua gestão, Cerqueira centralizou a estrutura do ICMBio e trocou 11 coordenadorias por cinco gerências. Parques nacionais, entre eles o de Brasília, entraram na lista de privatizações. Semana passada, Salles anunciou a reestruturação do Ministério do Meio Ambiente, criando a Secretaria de Áreas Protegidas, que definirá estratégias implementadas pelas unidades de conservação, trabalho que é realizado atualmente pelo ICMBio.


Sobre a exoneração, o ministro se limitou a dizer que "faz parte do processo de reestruturação dos órgãos ambientais federais."


Queimadas sem controle


Em nota, a Associação Nacional dos Servidores de Meio Ambiente (Ascema) afirmou que "a exoneração do presidente do ICMBio demonstra, mais uma vez, a incapacidade do Sr. Ricardo Salles, em formar e manter uma equipe coesa e a altura do Ministério do Meio Ambiente e das complexidades e desafios que o Brasil vem enfrentando na área ambiental".


A nota diz ainda que o ministro "ignorou a experiência da área técnica e agiu de acordo com interesses e opiniões pessoais, sem qualquer respaldo técnico e científico"; e que "o que ele chama de 'ambientalismo de resultado' é na prática o desastre ambiental".


A Ascema acrescenta que "o desmatamento perdeu o controle e agora são as queimadas o exemplo mais recente: o Pantanal que está pegando fogo em níveis nunca antes vistos na história do Brasil". E que, enquanto isso, "o Ministro faz post nas redes sociais dizendo que está contratando as brigadas. As brigadas já deveriam ter sido contratadas no início do governo e realizado um trabalho preventivo, com queimas controladas e orientação aos produtores do Pantanal".


"A gestão não pode se pautar por opiniões pessoais, sem respaldo técnico. Foi assim que ele perdeu o primeiro presidente do ICMBio e assim ele está perdendo o segundo: por ignorar o conhecimento técnico acumulado pelos servidores e apoiar os criminosos ambientais, com ficha corrida semelhante ao do Sr. Salles", finaliza a nota.

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle