Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

STF derruba contas de bolsonaristas no Twitter e Face


Ministro alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o Twitter e o Facebook derrubem as contas de diversos bolsonaristas e ativistas de extrema direita. Entre as contas bloqueadas estão a do ex-deputado Roberto Jefferson, dos empresários Luciano Hang, dono da Hawan, e Edgard Gomes Corona, dono da SmartFit, da líder do grupo "300 do Brasil", Sara Winter, que já esteve presa, e dos blogueiros Allan Lopes dos Santos e Bernardo Pires Kuster. Todos são acusados de ameaças e ataques aos ministros da Corte e de disseminação de notícias falsas em inquéritos que correm no STF.

Em seu último ataque contra o Supremo, numa live com um blogueiro bolsonarista, Roberto Jefferson afirmou que no STF ministros "usam saia, não é pelo saber jurídico, é por opção sexual". O presidente nacional do PTB, que recentemente ofereceu o partido ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), sugeriu ainda que no STF há ministros “rabo preso” e “ rabo solto”.

Em maio, o grupo foi alvo de mandados de busca e apreensão autorizados por Moraes. No mês seguinte, o ministro determinou também que redes sociais como Facebook, Twitter e Youtube informem sobre dados de monetização de páginas bolsonaristas que faturam em dólar com postagens e publicações fakenews e de agressões ao Supremo e à democracia.

De acordo com o despacho de Moraes para as redes, a determinação é para interromper os “discursos com conteúdo de ódio, subversão da ordem e incentivo à quebra da normalidade institucional democrática”.

Em nota, o Twitter informou que agiu "estritamente em cumprimento a uma ordem legal" proveniente de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF).

Por nota, o Facebook informou apenas que “respeita o judiciário e cumpre ordens legais válidas”.

Outras pessoas que tiveram as contas suspensas, segundo o Globo, foram Edson Pires Salomão, assessor do deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP), Eduardo Fabris Portella, Enzo Leonardo Suzi Momenti, Marcelo Stachin, Marcos Domingues Bellizia, Rafael Moreno, Paulo Gonçalves Bezerra, Rodrigo Barbosa Ribeiro, o empresário Otávio Fakhoury, Reynaldo Bianchi e Winston Rodrigues Lima.

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle