Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Temer só pode ir a Beirute com autorização judicial


O ex-presidente Michel Temer, convidado pelo presidente Jair Bolsonaro para chefiar uma missão de ajuda ao Líbano, não pode deixar o Brasil sem autorização judicial.

O ex-presidente é acusado de corrupção passiva e outros crimes no âmbito da Operação Lava-Jato. Temer foi preso preventivamente duas vezes, em março e maio de 2019, mas foi libertado depois da troca de prisão preventiva por medidas cautelares. Entre essas está a proibição de deixar o país sem autorização judicial.

Apesar disso, Temer conseguiu autorização da Justiça em duas ocasiões para viajar para o exterior e palestrar no Reino Unido e na Espanha, informou O Globo.

Para liderar a missão de ajuda ao Líbano, o ex-presidente, que é descendente de libaneses, comunicou à Justiça a intenção de viajar e aguarda a autorização.

Na terça-feira (4), uma forte explosão destruiu a região portuária de Beirute, capital libanesa, deixando mais de 150 mortos e pelo menos seis mil pessoas feridas, além de outros milhares de desalojados. O Brasil participou de uma reunião com líderes internacionais neste domingo (9) e anunciou o envio de ajuda técnica e humanitária para o país, que, além da explosão, também foi sacudido por uma grande manifestação popular contra o governo que terminou com um policial morto e mais de 100 pessoas feridas na Praça da Paz, em Beirute, no último sábado (8).

Primeiro-ministro renuncia

O primeiro-ministro do Líbano, Hassan Diab, anunciou nesta segunda-feira (10) a renúncia de seu governo, após os protestos públicos explosivos contra os líderes do país.

Em pronunciamento na televisão, Diab afirmou que a detonação de material altamente explosivo que estava armazenado no porto da capital por sete anos foi "resultado de corrupção endêmica".

“Hoje seguimos a vontade do povo em sua demanda ao apontar os responsáveis pelo desastre que esteve oculto por sete anos, e seu desejo de uma mudança real”, disse ele. “Diante desta realidade anuncio hoje a renúncia deste governo.”

O gabinete estava sob pressão para renunciar depois da explosão da semana passada que matou 163 pessoas, feriu cerca de 6 mil e deixou cerca de 300 mil sem moradias habitáveis. Vários ministros já haviam renunciado no fim de semana.

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle