Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Vereador de Niterói no dossiê secreto dos antifascistas


O vereador Sandro Araújo lidera o movimento antifascismo em Niterói e foi incluído no dossiê do Ministério da Justiça

O vereador de Niterói Sandro Araújo (Cidadania) anunciou que seu nome está entre os 579 agentes da segurança relacionados no dossiê elaborado pela Seopi (Secretaria de Operações Integradas), órgão do Ministério da Justiça que levantou - como fazia a ditadura militar em relação aos opositores do regime - uma ampla lista dos chamaods "policiais antifascistas". Sandro é agente da Polícia Federal, atualmente licenciado para exercer o mandato de vereador.

O movimento antifascista se articula sobretudo através de grupos na internet e reúne cerca de 11 mil membros em todo o país. Ele é composto não só de policiais, mas também estudantes, professores, jornalistas, enfim, representantes de vários setores da sociedade que levantam a bandeira antifascista e da democracia. Os temas relacionados à segurança pública, porém, são os mais presentes dentro do movimento.

Logo da Frente Antifascista de Niterói no Facebook

Sandro Araújo, que também é professor e escritor, é apontado como o líder do movimento em Niterói. Em âmbito regional, o delegado da Polícia Civil e doutor em Ciências Políticas pela UFF, Orlando Zaccone, lidera o movimento no Estado do Rio. A Frente Antifascista Niterói possui um grupo privado no Facebook que reúne cerca de 300 membros.

O vereador niteroiense foi um dos signatários do manifesto "Policiais antifascismo em defesa da democracia popular". Segundo foi revelado pela Folha de S. Paulo, todos os que assinaram o documento foram incluídos no dossiê do Miistério da Justiça. Perseguido por suas posições políticas, Sandro não se surpreendeu com a inclusão do seu nome no dossiê e tampouco com a ação bolsonarista contra os policiais que se opõem ao governo.

"Não me espanhta esse movimento do governo no sentido de monitorar agentes de segurança com visão progressista da sociedade. Mas é evidente que se trata de uma afronta ao estado democrático de direito e os outros poderes da República devem se posicionar de forma contundente quanto a isso. Quanto ao movimento antifascista, essa atitude do governo vem apenas fortalecer nossa crença de que estamos do lado certo", afirmou o vereador.

Sandro destacou também o caráter democrático e apartidário do movimento:

"O movimento antifascista visa defender uma conduta democrática, voltada para o bem-estar social, independente da bandeira do governo, seja de direita ou de esquerda. Não é um movimento com ideologia partidária. São policiais do Brasil inteiro, além de pessoas de toda a sociedade, comprometidos com a luta antifascista."

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle