Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Weintraub corre para os EUA com medo de prisão


Ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, espera ser aceito no Banco Mundial

Fora do Ministério da Educação, Abraham Weintraub agora diz que está com pressa de ser nomeado para assumir uma diretoria do Banco Mundial, em Washington, por medo de ameaças que estaria sofrendo. Sem mencionar o inquérito que corre contra ele no Supremo Tribunal Federal, Weintraub disse nesta sexta-feira (19) em entrevista à CNN que "a prioridade total é que eu saia do Brasil o quanto antes". E afirmou em seguida: "Agora é evitar que me prendam, cadeião e me matem".

A gota d'água para a saída de Weintraub foi ele ter reafirmado no último domingo (13), durante uma manifestação pró-Bolsonaro em Brasília, o que disse na reunião de 22 de abril que, por ele, botava "esses vagabundos" do Supremo Tribunal Federal na cadeia.

Seu desejo de assumir "o quanto antes" uma diretoria no Banco Mundial, nos EUA, no entanto, pode não ser tão simples quanto ele pensa. O Banco Mundial informou por meio de nota que recebeu do governo a sua indicação para ocupar o cargo de diretor da instituição. Seu nome, porém, ainda terá de ser aprovado por um grupo de países e que o eventual mandato de Weintraub termina em outubro, quando uma nova indicação teria que ser feita. O grupo específico que o Brasil integra reúne Colômbia, Filipinas, Equador, República Dominicana, Haiti, Panamá, Suriname e Trinidad e Tobago. Essas nações terão que aprovar a indicação de Weintraub.

A nomeação, porém, poderá esbarrar em seu próprio currículo esmirrado, constando apenas uma experiência na área econômica por ter trabalhado durante 18 de seus 47 anos no Banco Votorantim, que foi a falência em 2009. Weintraub foi também professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

A sua passagem pelo MEC foi marcada por erros e enfrentamentos ideológicos - que às vezes nem ele sabia explicar - e por declarações polêmicas contra as universidades públicas. Como "gestor", segundo especialistas, teve avaliação unânime de incompetência.

Os anunciantes pagam ao jornal por cada clique dos leitores. Clicando em nossos anúncios você ajuda a manter o TODA PALAVRA sem pagar nada por isso

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle