top of page

1ª missão lunar privada dos EUA falha após perda crítica de combustível


Esperança dos Estados Unidos em colocar a sua primeira espaçonave na superfície lunar após quase 55 anos, na era Apollo, a missão comercial do país à lua falhou. É o que admitiram os organizadores nesta terça-feira (9), após uma perda crítica de combustível.


A primeira missão lunar dos Estados Unidos feita por uma empresa privada já começou com diversos problemas, mas a perda crítica de combustível fez a iniciativa falhar. Conforme a Astrobotic, responsável pela ação, não há "nenhuma chance de pouso suave" na Lua.


Na segunda (8), a nave especial Peregrine decolou da Estação da Força Espacial do Cabo Canaveral, na Flórida, após um lançamento que criou grandes expectativas para o sucesso da missão.


Porém, bastaram algumas horas para os problemas começarem: desde incapacidade do painel solar do Peregrine em manter a bateria carregada até o defeito de propulsão que danificou a parte externa da nave. Com isso, restam apenas 40 horas de combustível e, segundo a Astrobotic, a operação será mantida até ficar sem propulsão.


Falha afeta estratégia norte-americana

Para reduzir custos, o governo dos Estados Unidos passou a apostar em missões espaciais realizadas por empresas privadas. Porém, a falha da Astrobotic pode fazer o país rever a estratégia. A NASA chegou a pagar mais de US$ 100 milhões (R$ 490 milhões) para a empresa transportar um hardware científico para a Lua que vai estudar a composição da superfície da região e radiação no ambiente circundante.


Além dos equipamentos científicos, a espaçonave Peregrine carregou para o espaço objetos enviados pelos seus clientes, como um Bitcoin físico, restos de cremação e até DNA, incluindo os do criador de Star Trek, Gene Roddenberry, do lendário autor de ficção científica e cientista Arthur C. Clarke e de um cachorro.


Quais missões pousaram na Lua?

Em abril de 2019, uma outra missão lunar privada também não teve sucesso: lander Beresheet de Israel foi destruído ao impactar com a Lua. Operada pela iSpace, a missão Hakuto, do Japão, caiu em abril do ano passado. A próxima tentativa será da norte-americana Intuitive Machines, com previsão de lançamento em fevereiro.


Com isso, somente algumas agências espaciais nacionais tiveram sucesso: a primeira foi a então União Soviética, em 1966, seguida pelos Estados Unidos na corrida espacial lunar. Só em 2013 o terceiro país conseguiu chegar ao satélite natural da Terra, que foi a China, e depois a Índia, no ano passado.


A próxima tentativa comercial será da Intuitive Machines, com sede em Houston, que está lançando em fevereiro, com destino ao polo sul lunar.


Fonte: Agência Sputnik

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page