728x90_2.gif

1,3 milhão de motos: uma fake para entrar para o Guiness

Atualizado: Jun 15


Arte sobre foto de Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Dentre tantas mentiras produzidas pela máquina de fake news bolsonarista, talvez a última tenha sido a maior de todas - não que supere, em gravidade, dizer que cloroquina salva vidas de pacientes com covid-19 ou deturpar a eficácia das vacinas. Os criadores de falsetas que apoiam o presidente Jair Bolsonaro, porém, se superaram desta vez ao afirmar que o desfile de motos deste sábado, 12, em São Paulo, reuniu 1.324.523 veículos e entrou para o Guiness Book, conforme amplamente divulgado nas redes sociais.


De acordo com a avaliação feita pela Secretaria de Segurança de São Paulo, a motoceata teve apenas 12 mil motocicletas, e não mais de 1,3 milhão.


A relidade foi aumentada mais de 100 vezes, tornando a versão bolsonarista, esta sim, digna de ser registrada no "Livro dos Recordes" como um marco dos mentirosos, não fosse o Giness contrário à publicação de qualquer conteúdo político, o que torna essa fake news mais grosseira ainda.

O próprio Guiness Book desmentiu publicamente história.


"Após uma análise aprofundada, posso confirmar que o desfile de motocicletas ocorrido em São Paulo, no Brasil, em 12 de junho de 2021, não foi uma tentativa oficial de título do Guinness World Records", afirma Alice Pagán, do Departamento de Relações Públicas para a América Latina.


"O Guinness World Records permanece neutro em relação às atividades políticas - tanto nacionais quanto internacionais. Não aceitamos inscrições de registro que consideremos ter motivação política, e nos reservamos o direito de rejeitar ou cancelar uma inscrição de registro se considerarmos que isso promove uma agenda política. Por se tratar de um evento de motivação política, não permitimos o uso de nosso nome, plataforma ou serviços."


As regras do Guinness Book são claras quanto a não aceitação de eventos com inclinação política e fanfarronices de mentirosos.



1/3