13 municípios do RJ suspenderam 2ª dose da CoronaVac


(Foto: Governo de SP)

Após serem orientados pelo Ministério da Saúde a usar todo o estoque de vacinas contra a Covid-19 como primeira dose, cidades de ao menos 18 estados brasileiros suspenderam a aplicação da segunda dose da CoronaVac por falta de imunizantes nesta semana. No Rio de Janeiro, 13 municípios já interromperam a aplicação: Maricá, Rio Bonito, Duque de Caxias, Italva, Mangaratiba, Arraial do Cabo, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu, Casimiro de Abreu, Campos dos Goytacazes, Duas Barras e Volta Redonda. O levantamento é do portal G1.

Nesta quinta-feira (29), oito capitais estão com a aplicação da 2ª dose da CoronaVac suspensa: Aracaju, Campo Grande, Florianópolis, Macapá, Maceió, Natal, Porto Alegre e Porto Velho.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 76% das doses das vacinas aplicadas na população brasileira contra a Covid-19 são de CoronaVac.

A recomendação de uso de todo o estoque da vacina como primeira dose foi feita ainda na gestão do general Eduardo Pazuello no ministério. Depois, a pasta mudou a orientação ao recomendar reserva de imunizantes, diante da escassez de entrega de vacinas por parte de fornecedores.

Na quarta-feira, o Butantan confirmou que antecipará para esta sexta (30) a entrega de 600 mil novas doses de CoronaVac ao Ministério da Saúde. A nova remessa faz parte do primeiro contrato firmado com o governo federal para o fornecimento de 46 milhões de doses, que inicialmente estava previsto para ser integralmente entregue em 30 de abril.

Com a entrega dessas 600 mil doses, se completarão 42 milhões, faltando ainda outros 4 milhões.

O atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse na terça-feira que vai regularizar a entrega nacional desses imunizantes aos estados e municípios na semana que vem.

Segundo o Ministério da Saúde, o atraso não compromete a imunização da população, embora a recomendação em relação à CoronaVac é de que tem de ser aplicada em um intervalo de até 28 dias, e, em caso de atraso, a orientação é tomar o quanto antes.

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

1/3
300x250px - para veicular a partir do di
Leia também: