top of page

15ª Cúpula do BRICS: Líderes apoiam expansão do Grupo dos Cinco


A parte aberta da sessão plenária dos líderes dos países membros do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) foi realizada na 15ª Cúpula do Grupo dos Cinco, em Joanesburgo, África do Sul. No segundo dia de trabalho, a sessão abordou as questões de reforma substancial da governança global e das organizações internacionais. As lideranças dos países do bloco discutiram a realização do potencial do BRICS para aprofundar a parceria mutuamente benéfica com a África.

Reprodução / TV BRICS

Todos os chefes de estado do BRICS observaram a importância de desenvolver o sistema educacional tanto em cada país quanto em todo o grupo. Eles reconheceram a necessidade de adotar novas tecnologias, incluindo a IA, e pediram laços mais fortes dentro do bloco, tanto em nível estrutural quanto entre as pessoas.


A Presidente do Novo Banco de Desenvolvimento (NDB), Dilma Rousseff, e a Presidente do Conselho Empresarial do BRICS, Busi Mabuza, também participaram da sessão plenária.

Reprodução / SABC News & TV BRICS

Os líderes, em seus discursos, delinearam as posições de cada país sobre as questões levantadas. O Presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, em seu discurso disse:


"Muitos países estão interessados em se juntar ao bloco BRICS, mostrando nosso crescente papel no mundo. Além disso, realizaremos uma reunião especial à margem da Cúpula do G20, e essa será mais uma oportunidade para darmos um passo no sentido de enfrentar os desafios existentes e garantir o bem-estar dos povos do mundo. Continuamos a criar um mundo multipolar, justo e inclusivo."

Reprodução / SABC News & TV BRICS

O Presidente russo, Vladimir Putin, enfatizou a cooperação em educação, compartilhando conhecimento e experiência.


"Saudamos o fortalecimento da interação entre os estados do grupo dos cinco no campo da inovação global, esperando intensificar a cooperação na estrutura de apoio e desenvolvimento da iniciativa da rede global de infraestruturas de pesquisa do BRICS, que poderia ser adotada por um fundo fiduciário especial. Por sua vez, a Rússia está pronta para compartilhar sua experiência acumulada e suas melhores práticas, inclusive no campo da transformação digital e da aplicação da inteligência artificial", enfatizou o presidente russo.


Ele observou a disposição de participar ativamente da implementação dos acordos firmados sobre a criação de um grupo de trabalho conjunto sobre medicina nuclear.


"Estamos interessados nas atividades da aliança BRICS sobre a cooperação na educação profissional secundária e apoiamos totalmente a proposta de nossos colegas sul-africanos de organizar uma reunião ministerial separada sobre assuntos femininos, cujo papel na vida política, econômica e social de nossos países deve, sem dúvida, se expandir. No próximo ano, a Rússia assumirá a presidência do BRICS. Estamos planejando cerca de 200 eventos políticos, econômicos e sociais, que serão realizados em mais de uma dúzia de cidades russas", ressaltou Putin.


Narendra Modi, Primeiro-Ministro indiano, sugeriu que os países do BRICS aprofundem a cooperação no setor espacial.


"Já estamos trabalhando em um grupo de satélites espaciais dos países do BRICS. Um passo adiante seria discutir a criação de um consórcio de pesquisa espacial do BRICS que permitiria realizar pesquisas e observações meteorológicas para o benefício do mundo".

Reprodução / SABC News & TV BRICS

Modi enfatizou a conscientização das pessoas e o desenvolvimento de projetos educacionais.


"Minha segunda proposta é a cooperação em educação, desenvolvimento de habilidades e desenvolvimento de tecnologia. Para que a associação BRICS enfrente o futuro com confiança, cada um de nós deve estar preparado para ele. A tecnologia pode desempenhar um papel importante nesse sentido", disse ele.


Sobre a inclusão de novos membros no bloco, Modi disse: "A Índia apoia totalmente a expansão do número de membros do BRICS. Em 2016, durante a presidência da Índia, definimos o BRICS como um grupo responsivo e inclusivo. Sete anos depois, podemos dizer que o BRICS superará todos os obstáculos, revitalizará as economias, impulsionará a inovação, criará oportunidades e moldará um futuro compartilhado."


O Presidente chinês, Xi Jinping, apoiou Narendra Modi em relação à educação.


"A China gostaria de propor aos países do BRICS que aumentem a cooperação em educação digital e criem uma plataforma de educação on-line. Devemos defender a justiça e a equidade e melhorar a governança global. Se a comunidade internacional quiser aproveitar as oportunidades de desenvolvimento e enfrentar os desafios comuns, as regras internacionais devem ser honradas em conjunto. Elas são baseadas nos princípios da Carta da ONU", disse Xi.


Sobre uma das principais questões da atual cúpula - a admissão de novos membros no BRICS - o Presidente Xi disse o seguinte: "Estou satisfeito em ver o grande entusiasmo dos países em desenvolvimento pela cooperação com o BRICS. Houve muitos pedidos de adesão à aliança, e devemos usar a cooperação do BRICS para acelerar o processo de expansão, de modo que o maior número possível de países possa se juntar à família BRICS e trabalhar juntos para impulsionar a governança global em uma direção mais justa e razoável".


Concluindo os discursos dos chefes de estado do BRICS, Cyril Ramaphosa, Presidente da África do Sul, anfitrião da cúpula, destacou a cooperação e a solidariedade dos membros do bloco em muitas questões da agenda global e intrabloco.

Reprodução / SABC News & TV BRICS

Ramaphosa, assim como seus colegas, enfatizou a aceitação e a adoção de tecnologias avançadas e a necessidade de treinamento nos países da associação.


"A inteligência artificial é a nova fronteira na qual precisamos nos concentrar. Mas também precisamos ser capazes de gerenciar a inteligência artificial, ela precisa ser confiável e segura. E outro aspecto importante é o intercâmbio humanitário, a comunicação entre as pessoas para manter nossa unidade dentro e fora do bloco. Todos devem respeitar o caminho de modernização que nossos países estão tomando."


Ramaphosa também apoiou a expansão do BRICS, enfatizando:


"Com a entrada de novos membros na organização, o BRICS será muito mais forte."


O segundo dia da cúpula do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) em Johanesburgo, Gauteng, África do Sul, contou com sessões fechadas e abertas dos líderes dos países membros. Espera-se que os líderes do BRICS aprovem o principal documento da cúpula, a Declaração de Joanesburgo, no final do dia.


Fonte: TV BRICS


Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page