728x90_2.gif

15 anos depois, José Genoíno é inocentado pelo TRF1


José Genoíno, ex-deputado federal e ex-presidente do Partido dos Trabalhadores (Fotos Públicas)

Massacrados por uma campanha político-midiática que visava desgastar o governo da época, José Genoíno, ex-deputado federal e ex-presidente do PT, e Delúbio Soares, ex-tesoureiro do partido, foram inocentados pela 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), em Brasília, dos crimes de falsidade ideológica em ação penal referente ao chamado "Mensalão do PT".

Ambos foram acusados pelo Ministério Público Federal de simular empréstimo para o partido junto ao Banco de Minas Gerais (BMG), por isso denunciados por falsidade ideológica.

A sentença que julgou improcedentes as acusações foi divulgada na última terça-feira (18), 15 anos depois do início do processo que levou os réus a se retirarem da cena política.

O “Mensalão”, nome criado pelo ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB), condenado a mais de sete anos de prisão, foi o precursor da força-tarefa Lava Jato que, anos depois, iniciou uma cruzada político-judicial para criminalizar o Partido dos Trabalhadores.

Delúbio Soares classificou a decisão do TRF1 de uma grande “vitória política” para ele e para o Partido dos Trabalhadores. “Com o decorrer do tempo, vou mostrando ao povo brasileiro que não cometi nenhum crime e que todas as acusações criminais a mim imputadas são derivadas da perseguição empresarial, midiática e dos setores conservadores contra o Projeto Democrático e Popular representado pelo PT e seus aliados”, disse.

1/3
BANNER_ESTATICO_300X250_v2-01.jpg