728x90_2.gif

Lula: credibilidade só no voto


Em entrevista concedida à Rádio Jornal de Pernambuco, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o governo Michel Temer não tem credibilidade junto ao povo, nem às instituições e empresários e à nível internacional, e que apenas a eleição direta de um novo presidente da República vai tirar o país da crise. Durante 15 minutos de entrevista, o ex-presidente falou sobre o golpe, a crise intermitente no país, desemprego, e falou até dos ataques que vem sofrendo do prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), que, segundo Lula, não passam de estratégia para ganhar visibilidade.

"As pessoas que deram o golpe no Brasil não sabem o que fazer com o Brasil. As pessoas prometeram que o problema era o PT, que o problema era a Dilma. Derrubaram a Dilma, tentaram destruir o PT, e um ano depois a situação do Brasil está pior", afirmou.

Para ele, a credibilidade do governo só virá com eleição direta:

"Se você tem um governo que não goza de credibilidade junto ao povo, junto às instituições, junto aos empresários e a nível internacional, nada que essa autoridade decida terá qualquer valor, porque as pessoas não respeitam. É preciso que a gente tenha um presidente eleito democraticamente pelo voto, ou presidenta, para que o Brasil volte a recuperar credibilidade, para que as instituições voltem a funcionar e possa fazer o Brasil caminhar para frente".

Perguntado sobre a candidatura de Dória à presidência, ele não poupou o prefeito de São Paulo:

"Sinceramente, eu acho até desagradável em uma entrevista no estado de Pernambuco falar de uma pessoa que não é sequer conhecida no Brasil, ou seja, uma pessoa que sequer está fazendo o seu dever como prefeito da cidade de São Paulo. Há tempos ele vem provocando, na tentativa de que eu aceite o debate para poder se projetar na disputa nacional. Ele que faça campanha com o partido dele, como bem entender. Eu tenho outras preocupações, eu acho que o Brasil precisa efetivamente voltar a crescer e gerar empregos, que é o que o povo precisa”.

Foto: Agência Brasil

#Lula