728x90_2.gif

Rodoviários acatam proposta


Rodoviários do Leste Fluminense acataram, na tarde desta terça-feira (24/10), por unanimidade em assembleia, a proposta patronal de reajuste salarial baseado no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medido mensalmente pelo IBGE. Desta forma, o percentual de aumento dos profissionais, que atuam nos município de Niterói, São Gonçalo, Maricá, Itaboraí e Tanguá, passa a ser o acumulado do IPCA dos últimos 12 meses, tendo como referência a Data-Base de 1° de novembro, ficando sem perdas salariais diante da inflação.

A assembleia, realizada na Sede Social do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Passageiros de Niterói a Arraial do Cabo (Sintronac), no bairro do Sapê, em Niterói, também aprovou a manutenção das contribuições sindical e assistencial para a entidade classista.

As negociações entre trabalhadores e patrões estão ocorrendo em um momento de crise aguda no setor de transporte rodoviário. Somente nos seis primeiros meses do ano, o Departamento Jurídico do Sintronac homologou 2.232 demissões entre as empresas, que operam na área de atuação do sindicato.

“O momento é grave. Na capital, várias empresas já fecharam as portas. Em nossa área de atuação, todas vivem uma profunda crise financeira por conta da queda na arrecadação. O desemprego ainda é grande nas cidades e, consequentemente, as pessoas usam menos o transporte coletivo. Sem faturamento, as empresas de ônibus estão demitindo e é nesse cenário catastrófico que estamos realizando as negociações. Com o reajuste pelo IPCA, evitaremos perdas salariais para a categoria”, afirma Rubens dos Santos Oliveira, presidente do Sintronac.

As negociações com as empresas continuam para evitar que os trabalhadores sofram com a Lei 13.467/17, a chamada reforma trabalhista, que entra em vigor no País no dia 11 de novembro.

Foto: Aprovação pela assembleia da proposta patronal

#Rodoviários

1/3