728x90_2.gif

29M: Vereadora é agredida pela polícia com spray de pimenta

Atualizado: Mai 30

A vereadora pernambucana Liana Cirne Lins (PT) foi agredida por um policial durante a manifestação contra o governo Bolsonaro, neste sábado (29/5), em Recife. O agente usou spray de pimenta diretamente no rosto da petista, quando ela o enfrentou justamente por atacar os manifestantes. Liana ficou caída no chão e o policial saiu do local na viatura em que estava, sem prestar socorro à parlamentar.

Reprodução / Redes Sociais

"Não me arrependo por um segundo do que fiz. Estou sendo criticada por ser impetuosa. Mas se tenho uma carteira de couro com um brasão da Câmara Municipal, é para isso que ele foi feito! O único 'carteiraço' que vale a pena dar na vida! Fiz e faria de novo!", postou ela nas redes.


Veja o momento da agressão:




Repressão da polícia em Recife


No ato 29M que ocorreu em Recife (PE) neste sábado (29/5), agentes da Polícia Militar atiraram bombas de efeito moral contra manifestantes. O Batalhão de Choque usou spray de pimenta e balas de borracha contra os cidadãos.


Um homem, que nem estava na manifestação, foi atingido por uma bala de borracha no olho esquerdo. Pessoas que participavam do protesto prestaram ajuda no local, e em seguida ele foi levado para o Hospital da Restauração. Daniel Campelo perdeu o globo ocular e, consequentemente, a visão.


Veja as fotos:

Reprodução / Mídia Ninja

Em um vídeo que circula nas redes sociais, um manifestante é arrastado por agentes. Eles chegaram a apreender uma bicicleta com uma caixa de som, alegando perturbação da ordem.


A vice-governadora do estado, Luciana Santos (PCdoB) afirmou que a ação truculenta da polícia não foi autorizada pelo governo.


“Condenamos esse tipo de atitude e vamos tirar as consequências do acontecido”, disse ela.

1/3