67% dos brasileiros cortaram consumo de carne vermelha

Atualizado: 21 de set. de 2021


(Reprodução)

Com preço nas alturas, a carne virou artigo de luxo e sumiu da mesa do brasileiro durante o governo Jair Bolsonaro. Cerca de 85% dos brasileiros diminuíram o consumo de algum tipo de alimento desde o início deste ano. A carne vermelha foi a comida que o brasileiro mais deixou de comprar para o almoço e o jantar. É o que revela uma pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (20).

Segundo o levantamento, 67% excluíram do consumo a carne vermelha; 51% refrigerantes e sucos, e 46% leite, queijo e iogurte. Pão francês, pão de forma e outros pães aparecem com 41% de redução. Outros itens básicos, como arroz, feijão e macarrão, também estão sendo cortados por 34%, 36% e 38% da população, respectivamente. Já o ovo virou alternativa de proteína no cardápio dos brasileiros, e é o mais consumido.

Também caiu o consumo de carne de frango e de porco, assim como frutas, legumes e verduras. No entanto, a pesquisa verificou que aumentou a compra desses itens, o que pode indicar uma substituição de produtos da cesta básica.

A redução do consumo de alimento é alta inclusive entre as famílias com renda acima de dez salários mínimos. Entre estes, 67% afirmaram ter cortado alguma comida. Já entre as famílias que vivem com até dois salários, o percentual salta para 88%.

Inflação de 17%

A alta da inflação para a alimentação já chega a 17%, e o índice de inflação ao consumidor em 12 meses está em quase 10%. Dentre os alimentos que mais subiram de preço destacam-se arroz (33%), carnes (31%), ovos (14%) e leites e derivados (12%).

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg