A 13 dias do Enem, 33 coordenadores pedem demissão do Inep


A crise no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) levou 33 funcionários a pedir exoneração nesta segunda-feira (8), a treze dias da aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As provas estão marcadas para os dias 21 e 28 de novembro.

Inicialmente, haviam sido divulgados 26 nomes. No entanto, nesta segunda-feira 33 coordenadores pediram exoneração de cargos comissionados.

O pedido de demissão coletiva acontece às vésperas da realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2021, realizado pelo órgão vinculado ao Ministério da Educação, que deve contar com a participação de 3 milhões de estudantes.

Na quinta-feira (4), parte dos servidores já haviam realizado um ato de protesto contra o presidente da instituição, Danilo Dupas. No dia seguinte, dois coordenadores apresentaram seus pedidos de desligamento.

“O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e os Censos da Educação Básica e da Educação Superior estão em risco, em razão das decisões estratégicas que estão sendo adotadas no âmbito da Presidência do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)”, disseram os representantes dos servidores por meio de um comunicado.

300x250px.gif
728x90px.gif