A busca pela América segue viva nas Laranjeiras


Fluminense, de Fred e companhia, está perto de garantir sua vaga na Libertadores 2022. Foto: Agência Brasil.

Coluna "Conexão Clubes do Rio"


por Edu Gomes


O ano de 2021 foi marcado por vários altos e baixos dos clubes cariocas. O Flamengo, campeão carioca e da Supercopa do Brasil no início do ano, demitiu essa semana o então técnico Renato Gaúcho, após o treinador não conseguir levar o clube a pelo menos um dos títulos que almejava (Libertadores, Brasileirão e Copa do Brasil). Sem chances de conquistas, mas já tendo assegurado o vice-campeonato nacional e a vaga na próxima Libertadores, o time rubro-negro está apenas cumprindo tabela nas rodadas finais do Brasileirão.


Já Botafogo e Vasco iniciaram o ano em situações muito semelhantes: ambos disputariam a Série B do Brasileirão, tentando retornar à elite do futebol nacional. No fim, no entanto, apenas o alvinegro de General Severiano alcançou tal meta, tendo sido o campeão da competição. O Vasco, antes tido como mais favorito que o rival local, acabou passando por fases irregulares e constantes trocas de técnico, o que resultou no mantimento do clube na segunda divisão nacional em 2022.


Porém, nesse 4 de dezembro de 2022, o único clube do estado que permanece vivo em alguma disputa ainda esse ano é o Fluminense. O Tricolor das Laranjeiras atualmente ocupa a sétima posição do Brasileirão com 51 pontos faltando duas rodadas para o término da competição, estando dois pontos atrás do Bragantino (6º) e dois à frente do América-MG (8º).


Oficialmente, o Brasil possui o direito de ter sete clubes o representando na Copa Libertadores da América. Desses sete, cinco entram diretamente na fase de grupos e dois nas fases eliminatórias, popularmente conhecidas como “Pré-Libertadores”. A CBF organiza a divisão dessas vagas da seguinte forma: se classificam para a principal competição sul-americana os seis primeiros colocados do Brasileirão (o famoso G-6), assim como o campeão da Copa do Brasil. Os clubes que ficam em 5º e 6º na Série A, entram na "Pré-Libertadores".


Entretanto, em 2022 o país terá nove participantes na competição. Além das sete vagas já garantidas, o Brasil ganhou mais representantes por ter tido dois de seus clubes como campeões das principais competições continentais e que garantem vaga para a próxima Libertadores: enquanto o Palmeiras venceu a Libertadores 2021, o Athletico Paranaense foi campeão da Sul-Americana, estando assim ambos já garantidos na “Liberta 2022”.


Como o Palmeiras (que atualmente ocupa a 3ª colocação na Série A) já está garantido na próxima edição do torneio, uma vaga mais se abriu via Brasileirão. O mesmo ocorre com a vaga que seria destinada para o campeão da Copa do Brasil. A final da competição ainda irá ocorrer, a ser disputada nos próximos dias 12 e 15 de dezembro entre Atlético Mineiro e Athletico Paranaense. Tendo em vista que ambos também já estão garantidos na próxima Libertadores (o Atlético Mineiro por ter confirmado o título brasileiro e o Athletico Paranense por ser o campeão da sul-americana), o G-6 do Brasileirão virará um G-8. E só não será G-9 porque, atualmente, o Athletico-PR ocupa a 13ª posição da competição. Esse cenário todo praticamente garante o Fluminense, pelo segundo ano consecutivo, na principal competição continental em 2022.


Nesse ano de 2021, o tricolor da Laranjeiras fez uma honrosa campanha e alcançou as quartas de final na primeira Libertadores que disputou desde 2013. Foi o líder de um grupo que tinha como então favorito o argentino River Plate, sendo eliminado apenas para o Barcelona de Guayaquil. Mesmo assim, a eliminação veio pelo critério dos gols marcados fora de casa, após dois empates (2x2 no Rio e 1x1 no Equador), o que impediu que tivéssemos um inédito Fla x Flu nas semifinais da competição.


A equipe carioca manteve, mesmo com investimentos mais baixos se comparado aos atuais poderosos do futebol brasileiro, um jogo relativamente competitivo durante toda a temporada, se mantendo na parte de cima da tabela do campeonato nacional e mesclando atletas jovens com experientes em seu elenco. Um exemplo foi o ídolo Fred, que mesmo aos 38 anos alcançou recentemente a marca dos 20 gols no ano, sendo o artilheiro do clube na temporada até esse momento.


Agora o tricolor enfrenta o Bahia amanhã (05) e fecha sua participação no Campeonato Brasileiro de 2021 contra a já rebaixada Chapecoense na próxima quinta (09). Serão os últimos dois jogos do time na temporada para, assim, carimbar de vez o passaporte para a América e demonstrar que, apesar das dívidas e problemas extracampo diversos, com uma boa organização se faz possível pensar em um clube competitivo e vencedor pós-Unimed.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif