top of page

ABI repudia ataque a repórter na motociata de Bolsonaro


A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) divulgou nota repudiando as agressões ao repórter Pedro Duran, da CNN Brasil, que foi hostilizado e expulso por bolsonaristas da manifestação comandada pelo presidente Jair Bolsonaro neste domingo (23) no Rio de Janeiro. "Novamente, a ABI reafirma que agressão ou ofensas a jornalistas representa um atentado à democracia, pois, atinge diretamente a liberdade de imprensa e o direito à informação da sociedade", destaca trecho da nota assinada por Paulo Jeronimo, presidente da entidade, em solidariedade e apoio ao jornalista, vítima, segundo a ABI, "de militantes fanáticos de uma facção antidemocrática, que envergonha os democratas brasileiros".

O repórter Pedro Duran foi atacado por apoiadores de Bolsonaro, sob gritos histéricos e odientos de "lixo", e impedido de realizar o seu trabalho na cobertura da manifestação, que reuniu, além do presidente Jair Bolsonaro, o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, políticos de extrema direita e centenas de motociclistas contra as medidas de restrições sociais de combate à pandemia adotadas por governadores e prefeitos. O repórter teve de deixar o local escoltado pela Polícia Militar.

A ABI salientou ainda que "dezenas de motos que participavam do evento estavam com a numeração das placas tapadas com adesivos, fita isolante e até máscaras faciais".

Grande parte dos motociclistas que acompanharam o passeio do presidente era de integrantes de motoclubes evangélicos, segundo uma experiente motociclista, líder de MC.

"Esse apoio de motociclistas [a Jair Bolsonaro] se resume aos motoclubes evangélicos. Os demais são apartidários, podendo o integrante expressar suas opiniões políticas em público sem o uso do emblema do motoclube", contou ao TODA PALAVRA, preferindo não ser identificada.

A CNN Brasil também publicou uma nota repudiando os ataques sofridos pelo repórter da emissora.


Veja a seguir as notas da ABI e da CNN Brasil:

"A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) repudia, de forma veemente, as agressões ao repórter Pedro Duran, da CNN Brasil, durante o passeio de motociclistas pró-bolsonaristas, na cidade do Rio de Janeiro, neste domingo. Inclusive, dezenas de motos que participavam do evento estavam com a numeração das placas tapadas com adesivos, fita isolante e até máscaras faciais.

Novamente, a ABI reafirma que agressão ou ofensas a jornalistas representa um atentado à democracia, pois, atinge diretamente a liberdade de imprensa e o direito à informação da sociedade.

Assim, a ABI solidariza-se e apoia o jornalista Pedro Duran, vítima de militantes fanáticos de uma facção antidemocrática, que envergonha os democratas brasileiros.


Paulo Jeronimo

Presidente da ABI"



Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page