top of page

ABIA: bloqueios são 'risco real' de desabastecimento de alimentos


(Reprodução)

A Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA) divulgou uma nota alertando para os riscos de desabastecimento e de desperdício de alimentos caso os bloqueios nas rodovias promovidos por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) prossigam. Estima-se o descarte de 500 mil litros de leite por dia.


Segundo a associação, os "bloqueios nas estradas comprometem severamente o acesso das indústrias às matérias-primas e insumos essenciais à produção e impedem a distribuição de todos os tipos de alimentos, inclusive leite em pó e fórmulas infantis".


"O monitoramento da ABIA contabiliza, no momento, mais de 30 linhas de produção paradas ou com risco alto de paralisação nas próximas horas, caso a situação persista", alerta a entidade.


A associação aponta que é "urgente uma ação rápida e efetiva dos governos para o desbloqueio imediato das estradas, assim como a criação de corredores logísticos para garantir a circulação de alimentos, garantindo o abastecimento e evitando o desperdício".


"Se os bloqueios forem mantidos, a partir de amanhã há risco de descarte de, no mínimo, 500 mil litros de leite por dia pelos principais fornecedores de apenas uma indústria associada – além da perda de milhares de produtos acabados. Isso representaria prejuízos milionários para a economia, impactos na inflação e um desserviço aos esforços empreendidos pela sociedade no combate à insegurança alimentar."


Protestos contra a vitória de Lula

Desde segunda-feira (31), centenas de bloqueios foram realizados em diversos pontos do país por apoiadores inconformados com a derrota do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (PL), nas eleições do último domingo (30).


Luiz Inácio Lula da Silva (PT) obteve mais de 60,3 milhões de votos, o equivalente a 50,9% dos votos válidos, na eleição e assumirá um terceiro mandato presidencial em 1º de janeiro de 2023.


Na noite de segunda-feira (31), o Supremo Tribunal Federal (STF), acionado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), determinou a liberação das vias. A alegação da CNT é a de que os bloqueios causam risco de desabastecimento.


O Ministério Público Federal (MPF) enviou uma solicitação à Polícia Federal (PF) na quarta-feira (2) para abertura de inquérito para investigar o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Silvinei Vasques. O inquérito vai apurar tanto a realização de operações nas estradas pela PRF no domingo de eleições (30), que fizeram eleitores chegarem atrasados aos locais de votação, como se a instituição foi conivente com os bloqueios das rodovias pelo país.


Diante do risco de desabastecimento, o presidente Jair Bolsonaro (PL) pediu a seus apoiadores nesta quarta-feira (2) que interrompam os bloqueios. Segundo a PRF, ainda há bloqueios ou interdições em 16 estados. Já foram desmobilizadas mais de 700 manifestações e foram aplicadas até quarta-feira mais de 2 mil multas, totalizando R$ 18 milhões a serem pagos aos cofres públicos.


Com a Sputnik

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page