728x90_2.gif

Acusados de matar diretor do HEAT mortos em operação


Foto: Divulgação

Dois homens acusados de terem matado o diretor do Hospital Estadual Alberto Torres (HEAT), José Dídimo do Espírito Santo Costa, de 59 anos, em outubro desse ano, em Niterói, morreram durante confronto com policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), em operação que aconteceu na tarde desta quarta-feira, 9, no Morro do Castro, divisa de Niterói com São Gonçalo.


De acordo com a Polícia Civil, Matheus Marins Ramos, conhecido como "Teteu", e Ryan Madson Abreu da Silva, o "Sapo", eram procurados pela polícia pelo envolvimento no crime que ocorreu em outubro. Ambos morreram durante o confronto.


Além da dupla, foi preso Felipe Souza dos Santos , vulgo "ZZ", suspeito de ser o gerente do tráfico de drogas da Nova Brasília, em São Gonçalo. Armas e drogas foram apreendidas. Já com os mortos, segundo a polícia, foram apreendidas duas pistolas, uma delas com kit rajada, carregadores, munições e coldres.


A ação foi desencadeada para cumprimento de mandados de prisão contra criminosos que atuam na região e coordenada em conjunto pela 78ª DP (Fonseca), 73ª DP (Neves) e Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG). Além dos agentes das delegacias e da CORE, a ação contou com apoio de cães farejadores.

1/3