728x90_2.gif

Alemanha: só mercados, farmácias e bancos abrem


Chanceler Angela Merkel anuncia novas medidas de restrições contra a 2ª onda da Covid na Alemanha (Reprodução)

O governo alemão anunciou que fechará comércio e escolas a partir da próxima quarta-feira (16) até 10 de janeiro para conter a segunda onda da Covid-19 no país. Apenas serviços essenciais, como supermercados, farmácias e bancos, poderão funcionar neste período em toda a Alemanha.

As empresas estão orientadas a dispensar os funcionários ou a priorizar o trabalho remoto. O governo também proibiu o consumo de bebidas alcóolicas em locais públicos para evitar aglomerações.

"Há a necessidade urgente de fazermos algo", disse a chanceler Angela Merkel, ao anunciar as novas medidas após uma reunião com os governadores dos 16 estados alemães neste domingo (13).

Há seis semanas, o país está em "lockdown" parcial, com bares e restaurantes fechados, mas lojas e escolas continuavam abertas. Com o aumento das infecções, algumas regiões da Alemanha já haviam imposto medidas mais rígidas de restrição.

O número diário de novos registros e mortes atingiu, na última semana, o maior patamar desde o início da pandemia no primeiro semestre deste ano.

Somente nas últimas 24 horas, foram 381 mortes. De acordo com o mapa da Covid-19 da Universidade Johns Hopkins, até o meio da tarde deste domingo, a Alemanha registrava 21.921 mortes causadas pela doença, deixando o país na 16ª posição no ranking mundial. Em números totais de casos, a Alemanha é 12ª no mapa estatístico, com o registro de 1.336.101 pessoas infectadas nessa pandemia.


1/3
BANNER_ESTATICO_300X250_v2-01.jpg