Alerj concede Prêmio Anna Nery a Maria Célia Vasconcellos

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) concedeu, na última quarta-feira (28/9), a mais alta comenda da saúde, o Prêmio Anna Nery, à Maria Célia Vasconcellos, por sua contribuição à saúde pública do estado. Maria Célia foi secretária de saúde de Niterói e responsável por implantar na cidade, de forma pioneira, o Programa Médico de Família, que deu origem ao PMF em escala nacional. Ela também participou da formulação do Sistema Único de Saúde e da gestão da secretaria de assistência social e de direitos humanos do estado.

Reprodução

A iniciativa de homenagear Maria Célia Vasconcellos partiu do deputado estadual Waldeck Carneiro. Na ocasião, em sua fala na tribuna da assembleia, Waldeck lembrou que ela, apesar de não ser médica por formação, tornou-se referência quando o assunto é saúde pública. E por isso, segundo ele, figura ao lado de grandes nomes da escola sanitarista do estado, como José Noronha, Sérgio Arouca, Lúcia Souto e Gilson Cantarino, entre outros.

Divulgação

"Quero ressaltar esse grande nome da vida pública de Niterói e do Rio de Janeiro. Essa mulher comunista, companheira da Longa Marcha e identificada com grandes quadros da luta pelas liberdades democráticas em Niterói. Ela também foi perseguida com sua família, como a grande educadora Maria Felisberta Trindade, que faleceu recentemente. Maria célia é um dos grandes vultos da saúde pública, da política pública, da defesa de democracia e da resistência à ditadura. Agradeço a amizade que vem me confiando todos esses anos, pela experiência e pelos ensinamentos. Também agradeço à Alerj por conceder a Maria Célia a mais alta comenda da saúde, que é o prêmio Anna Nery", discursou Waldeck.

300x250px.gif
728x90px.gif