'Anjo' que acoitou Queiroz é íntimo dos Bolsonaro


Wassef (sem máscara no meio da plateia) em evento quarta-feira no Palácio do Planalto (Foto: Marcos Correa\PR)

O advogado Frederick Wassef, que, segundo informações do seu caseiro em Atibaia, acoitou Fabrício Queiroz, ex-assessor do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, durante um ano, é um antigo frequentador da casa dos Bolsonaro no Rio e, mais recentemente, em Brasília.

Quarta-feira, um dia antes da prisão do seu cliente, ele esteve no Palácio do Planalto como um dos convidados para a cerimônia de posse do novo ministro das Comunicações, Fábio Faria. Mas Frederick, o “anjo”, como é tratado pelos Bolsonaro, já conhece há tempos os tapetes palacianos.

Em abril, enquanto o governo tentava emplacar o substituto do ministro Sérgio Moro na Justiça, ele esteve no Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente Jair Bolsonaro. Durante a campanha presidencial de 2018, Frederick também era visto com frequência na casa de Bolsonaro, na Barra da Tijuca.

A intimidade do advogado com a família justificou inclusive o nome da “Operação Anjo”, que culminou nesta quinta-feira (18) com a prisão de Queiroz, em alusão ao apelido que lhe foi dado pelos Bolsonaro.

A relação de confiança pode explicar, inclusive, a escolha de Frederick para representar Flávio Bolsonaro no processo das “rachadinhas”, já que a sua nomeação como advogado do atual senador causou estranheza nos meios jurídicos, pelo fato de não ser considerado um criminalista de expressão.


300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif