Anvisa autoriza 10º medicamento derivado da maconha

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou mais um produto fitoterápico derivado da maconha no Brasil, para tratamento de doenças como a epilepsia, esclerose múltipla e autismo, entre outras. O Diário Oficial da União publicou, nesta sexta-feira (7/1), a autorização do 10º medicamento à base do extrato vegetal de Cannabis sativa, produzido pela Greencare Pharma, com 79,14 mg/ml.

Cannabis / Repodução

Bolsonaro já ironizou o uso de remédios à base de canabidiol, alegando que “maconha pode, cloroquina não”, e também ameaçou vetar o uso de derivados da planta.


Mesmo assim — e ainda sob ataques pelo posicionamento favorável ao passaporte da vacina e à imunização de crianças — a Anvisa ignorou a polêmica e emitiu mais esta autorização.


Veja os produtos medicinais à base de Cannabis já aprovados:


- Canabidiol Prati-Donaduzzi (20 mg/mL; 50 mg/mL e 200 mg/mL)

- Canabidiol NuNature (17,18 mg/mL)

- Canabidiol NuNature (34,36 mg/mL)

- Canabidiol Farmanguinhos (200 mg/mL)

- Canabidiol Verdemed (50 mg/mL)

- Extrato de Cannabis sativa Promediol (200 mg/mL)

- Extrato de Cannabis sativa Zion Medpharma (200 mg/mL)

- Canabidiol Verdemed (23,75 mg/mL)

- Extrato de Cannabis sativa Alafiamed (200 mg/mL)

- Extrato de Cannabis sativa Greencare (79,14 mg/ml)






300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif